Carregando...

Vaticano

Papa Francisco reza pelos cristãos perseguidos na Síria, Iraque e em todo mundo

28/02/2015 - 02:09 pm .- Na Missa que presidiu ontem na região de Ariccia onde terminou nesta sexta-feira os seus exercícios espirituais acompanhado da Cúria Romana, o Papa Francisco elevou uma oração pelos cristãos perseguidos na Síria, Iraque e em todo mundo.

Pontifícia Academia para a Vida dedicará a sua assembleia aos idosos e cuidados paliativos

27/02/2015 - 10:38 am .- “Assistência aos idosos e cuidados paliativos'', é o tema da 21ª Assembleia da Pontifícia Academia para a Vida. O encontro acontecerá na Sala do Sínodo de 5 a 7 de março e será presidida por Dom Ignacio Carrasco de Paula, Presidente do dicastério.   Durante a assembleia, se discutirá sobre alguns "aspectos específicos como a atenção médica aos idosos com enfermidades crônico-degenerativas" ou "as diretrizes éticas para um bom acompanhamento dos idosos próximos à morte".   No dia 6 de março, haverá uma oficina aberta ao público, em particular aos pesquisadores, funcionários da saúde, agentes pastorais e estudantes interessados em aprofundar o assunto a partir de diversas perspectivas: teológico-filosófica, ética e médico-sanitarista, cultural e social.   Na primeira sessão se tratará o tema ''Assistência clínica ao idoso no final da vida'', com isso se busca a troca de opiniões sobre "o uso e abuso de analgésicos nos cuidados paliativos, os cuidados dos enfermeiros, o processo de tomada de decisões clínicas para os idosos no final da vida”.   A segunda sessão estará dedicada às perspectivas éticas antropológicas e se falará do papel central das relações dos idosos no âmbito familiar, social e hospitalar. Além disso, será falado sobre as "diretrizes éticas para um bom acompanhamento dos idosos próximos da morte, do respeito e da dignidade, evitando formas de abandono como a eutanásia".   A assembleia se concluirá com apresentações "dedicadas à espiritualidade do idoso em seus últimos anos, aos aspectos legais do final da vida, ao cuidado pastoral e ao papel da família", para terminar com a pergunta: ‘'O que é a solidariedade social?''.

O que o Papa Francisco fará por esta portuguesa confusa e desesperançada no Sábado Santo

26/02/2015 - 03:51 pm .- Helena Lobato, uma pintora da diocese do Setúbal (Portugal), escreveu uma carta ao Papa Francisco quando atravessava uma etapa de confusão e desesperança em sua vida. A sua surpresa foi grande quando recebeu uma resposta na qual o Santo Padre a convidava a participar da Vigília Pascal do Sábado Santo.   Na carta enviada a esta mulher, assinala a agência portuguesa Ecclesia, o Papa Francisco indica que “a luz” chega pelo Batismo, dirigindo-lhe o convite para participar da missa mais importante do calendário litúrgico, para ser batizada.     “O Papa transmitiu-me que iria rezar por mim para que essa luz chegasse à minha vida”, afirma.   “Eu estive cerca de dois meses para aceitar de coração o convite que o Santo Padre me dirigiu”, acrescenta Helena.   Faz um tempo Lobato via uma reportagem na televisão que resumia o primeiro ano do pontificado de Francisco e decidiu escrever-lhe contando as suas dúvidas e o desespero que atravessava nessa época de sua vida.   “Via as grandes causas que ele tinha abraçado, os resultados nas vidas das pessoas que tinham sido tocadas por ele. De repente, afastei as tintas e os pincéis e, dei por mim a escrever uma carta ao Papa”, explica Lobato.   A mulher assegura que escreveu a carta entre lágrimas “uma maneira muito particular, muito chorada”, a partir não tanto da cabeça, mas do coração. “Perguntei se o Santo Padre de alguma maneira poderia, na sua oração com Deus, pedir que ele desse uma luz a pessoas como eu”, recorda.   “Só depois de colocar a carta no correio é que me dei conta do que tinha feito”, explica Lobato, acrescentando que apenas queria compartilhar a sua angústia e que não esperava uma resposta. A carta da Papa foi certamente uma surpresa.   A pintora faz agora a sua preparação para o batismo na paróquia da Cova da Piedade da Almada, Portugal, onde o pároco a convidou para frequentar um grupo de catequese para adultos.   Na noite do sábado santo, na Vigília Pascal, Helena Lobato estará em Roma, diante do Papa Francisco para receber o batismo e terá a seu lado o Padre José Gil Pinheiro, pároco da sua nova comunidade cristã e seu padrinho de batismo.   A Vigília Pascal é uma Missa que comemora a Ressurreição de Jesus e ocorre na noite do Sábado Santo. É a celebração litúrgica mais importante, mais bela e mais extensa. Está carregada de uma grande quantidade de simbolismos como o fogo, a luz e a água. Nesta ocasião também é de costume batizar os catecúmenos que esperam o sacramento.  

Santa Sé esclarece comentário do Papa Francisco sobre “mexicanização”

25/02/2015 - 04:15 pm .- O Diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé, Pe. Federico Lombardi, esclareceu uma recente afirmação do Papa Francisco sobre “evitar a mexicanização” em alusão à Argentina e precisou que em nenhum momento o Santo Padre quis ferir os sentimentos do povo mexicano.   O sacerdote jesuíta explicou que ontem pela tarde a Secretaria de Estado do Vaticano entregou uma Nota ao embaixador do México junto à Santa Sé na qual esclarece que este tema gerou polêmica depois da divulgação de um e-mail privado enviado pelo Papa Francisco ao seu amigo, o deputado Gustavo Vera em Buenos Aires que é o diretor da ONG La Alameda e depois que o Governo do México enviou uma nota de protesto através de seus canais diplomáticos.   Na mensagem, entre outras coisas, o Papa disse ao deputado: “vejo seu trabalho incansável a todo vapor. Peço muito para que Deus proteja você e os seus alamedenses. E tomara que estejamos a tempo de evitar a mexicanização. Estive falando com alguns bispos mexicanos e a coisa é do terror. Amanhã vou, por uma semana, fazer Exercícios Espirituais com a Cúria Romana”.   O Pe. Lombardi explicou que com esta mensagem o Santo Padre não tinha a intenção absolutamente de ferir os sentimentos do povo mexicano, que ama muito, nem ignorar o compromisso do Governo mexicano no combate ao tráfico de drogas.   Além disso, explicou que a expressão ''evitar a mexicanização'', foi utilizada pelo Papa em um e-mail de caráter estritamente privado e informal, em resposta a um amigo argentino muito comprometido na luta contra as drogas, que tinha usado esta frase.   A nota entregue ao embaixador mexicano diz que, evidentemente, o Papa não pretendia mais que destacar a gravidade do fenômeno do narcotráfico que afeta o México e outros países da América Latina.   “É justamente esta gravidade a que determina a luta contra o narcotráfico como uma prioridade nos programas do Governo mexicano; estes têm como objetivo combater a violência e devolver a paz e a tranquilidade às famílias mexicanas, incidindo sobre as causas que originam esta praga social”, assinala o Vatican Information Service.   O narcotráfico, conclui, é “um fenômeno, como outros na América Latina, pelos quais em várias ocasiões, também nos encontros com os Bispos, o Santo Padre chamou a atenção sobre a necessidade de adotar a todos os níveis políticas de cooperação e acordo”.

Papa Francisco abençoa um deficiente visual e o seu cão guia

23/02/2015 - 09:29 am .- Após a audiência geral do dia 18 de fevereiro na Praça São Pedro, o Papa Francisco voltou a demonstrar o seu carinho e proximidade aos doentes, comovendo de maneira especial a Mario Messina, um deficiente visual que foi a Roma acompanhado de seu cão guia.   Na saudação aos peregrinos que estavam na Praça São Pedro para participar da Audiência Geral, o Papa abençoou o deficiente visual e Domi, o seu cão fiel que sempre lhe acompanha. “Pedi-lhe que reze por mim e por meus seres queridos. E ele me pediu que reze por ele de maneira muito amigável”, explicou Messina em declarações ao Grupo ACI /EWTN Notícias.   “Ele também se interessou pelo meu cão, por como me guia. Parecia que falava com um amigo, muito disponível e gentil, cuidou de mim”, acrescentou Messina.   Este italiano de Palermo foi ver o Papa junto com milhares de fiéis na Praça São Pedro, onde o Pontífice argentino convidou a “voltar a levar a fraternidade ao centro de nossa sociedade”.   Durante o seu tradicional percurso de Papamóvel pela Praça, o Papa Francisco também parou muitas vezes para abençoar os recém-nascidos, e trocar sorrisos e bênçãos com os fiéis.   Para a surpresa de muitos, quando estava na metade do caminho, o Santo Padre pediu para parar o automóvel e convidou um menino e uma menina de 10 anos para subir ao veículo e junto com eles continuou o seu percurso de bênçãos e saudações entre os fiéis.   O ingresso para as audiências gerais das quartas-feiras é gratuito e acessível a todos os fiéis. É necessário apenas reservar uma entrada através do Vaticano. O Pontífice costuma dedicar uns minutos para saudar todos os doentes ao final do encontro e conceder-lhes a sua bênção.

“Guarde o coração”: Presente do Papa Francisco para o crescimento espiritual dos fiéis

23/02/2015 - 09:11 am .- Após rezar a oração do Ângelus, o Papa Francisco deu de presente para os fiéis e peregrinos reunidos na Praça São Pedro do Vaticano um livrinho chamado “Guarde o coração”.     O Santo Padre assinalou que “a Quaresma é um caminho de conversão que tem como centro o coração. Nosso coração deve converter-se ao Senhor”.   “Por isso, neste primeiro domingo, pensei em dar de presente para vocês que estão aqui na praça um livrinho de bolso chamado ‘Guarde o coração’”.   Segundo a Rádio Vaticano, Francisco explicou que “este livrinho recolhe alguns ensinamentos de Jesus e os conteúdos essenciais de nossa fé, como por exemplo, os Sete Sacramentos, os dons do Espírito Santo, os dez mandamentos, as virtudes, as obras de misericórdia, etc.”.   “Agora os voluntários os distribuirão, entre os quais, numerosos sem-teto, que vieram em peregrinação”.     O Papa destacou que “como sempre também hoje aqui na Praça estão aqueles que passam necessidades, são eles mesmos a nos trazer esta grande riqueza, a riqueza de nossa doutrina, para guardar o coração”.   “Cada um pegue um livrinho e leve consigo, como ajuda para a conversão e o crescimento espiritual, que parte sempre do coração: alí onde se joga a partida das escolhas cotidianas entre o bem e o mal, entre mundanidade e Evangelho, entre indiferença e partilha”.   O Santo Padre destacou que “a humanidade tem necessidade de justiça, de paz, de amor e poderá ter isto somente retornando com todo o coração a Deus, que é a fonte de tudo isto. Peguem o livro, leiam-o todos”.   “Desejo a todos um bom domingo. Por favor, especialmente nesta semana dos Exercícios, não se esqueçam de rezar por mim. Bom almoço e adeus!”, concluiu.

Papa Francisco e a Cúria Romana já começaram os seus Exercícios Espirituais

23/02/2015 - 08:50 am .- Às 18h de ontem começaram os Exercícios Espirituais do Papa Francisco e da Cúria Romana.   Conforme informou a Sala de Imprensa da Santa Sé, o retiro está acontecendo na Casa Divino Mestre, na região italiana de Ariccia, o mesmo local escolhido pelo Papa Francisco no ano passado.   O Pe. Bruno Secondin, da Ordem dos Carmelitas, é o encarregado das meditações, que terão como tema “Servos e profetas do Deus vivo", uma leitura pastoral do profeta Elias.   Os Exercícios terminarão na manhã de 27 de fevereiro.   Durante a semana dos Exercícios Espirituais, indicou a Sala de Imprensa, todas as audiências estarão suspensas, inclusive a Audiência Geral da quarta-feira 25 de fevereiro.  

Papa Francisco chama os mafiosos à conversão: “Abram os seus corações ao Senhor”

23/02/2015 - 07:43 am .- O Papa Francisco recebeu neste fim de semana os fiéis da diocese italiana de Cassano all'Jonio, na região da Calábria, onde tem importante presença a máfia italiana N'dranghetta. Em sua mensagem, o Santo Padre encorajou os membros das organizações mafiosas a converter-se e abrir seus corações a Deus.   Francisco, que visitou a região em 21 de junho de 2014, assinalou aos participantes que “a lembrança da visita a sua comunidade diocesana está ainda viva em meu coração: as reuniões com os presidiários, os doentes, com os sacerdotes, religiosos, seminaristas”.   “Que o Senhor os ajude a caminhar sempre unidos, nas paróquias e nas associações, guiados pelo Bispos Galantino e os sacerdotes; os ajude a ser comunidades acolhedoras, levando a Cristo aqueles que não conseguem perceber a sua presença que salva”.   O Santo Padre reafirmou “um pensamento que sugeri durante minha visita: Quem ama Jesus, quem ouve e acolhe a sua Palavra e quem responde com sinceridade o chamado do Senhor, jamais pode produzir más obras. Ou Jesus ou o mal! Jesus não convidou os demônios da cena: afastavam-se, porque eram maus. Ou Jesus ou o mal!”.   “O cristão nunca pode violar a dignidade das pessoas, nunca pode cometer gestos de violência contra o irmão e o ambiente”.   Francisco advertiu que se os gestos externos “de religiosidade não se acompanham da conversão real e pública não são suficientes para serem considerados na comunhão com Cristo e sua Igreja”.   “A todos os que escolheram o caminho do mal e são afiliados às organizações mafiosas renovo meu convite à conversão. Abram seus corações ao Senhor”.   O Santo Padre assegurou aos membros da máfia que “o Senhor os espera e a Igreja os acolhe, como pública foi a sua escolha para servir o mal, clara e pública também será sua vontade de servir o bem”.   Francisco também animou os fiéis de Cassano a “preservar e transmitir em todo seu esplendor para as gerações futuras”, pois “a beleza de sua terra é um dom de Deus e um patrimônio”.   “Deve ser o compromisso corajoso de todos, a partir das instituições, de modo que não esteja marcado irremediavelmente por interesses mesquinhos”, disse.   Ao finalizar, o Papa invocou “a proteção de Maria, venerada pelos fiéis de Cassano all'Jonio como Nossa Senhora da Cadeia e Nossa Senhora do Castelo” e lhes concedeu a sua bênção.  

Paz na Ucrânia e luta contra a pobreza: Temas do encontro do Papa Francisco e Angela Merkel

23/02/2015 - 06:12 am .- A luta contra a pobreza e a paz na Ucrânia foram alguns dos temas abordados pelo Papa Francisco e a Chanceler da República Federal da Alemanha, Angela Merkel, em seu encontro neste fim de semana.   Conforme informou a Sala de Imprensa da Santa Sé, o diálogo do Santo Padre e Merkel se realizou “em uma atmosfera cordial”, e contemplou “a perspectiva da próxima Cúpula do G7 que acontecerá na Bavária”.   “Prestou-se uma atenção especial a alguns temas de caráter internacional, com particular destaque para a luta contra a pobreza e a fome, a exploração de seres humanos e os direitos das mulheres; os desafios da saúde no mundo e a defesa da criação”, indicou o comunicado.   Francisco e Merkel dialogaram também sobre “os direitos humanos e a liberdade religiosa em algumas partes do mundo, com particular referência à importância dos valores espirituais em prol da coesão social”.   O Santo Padre também abordou em seu diálogo com a chanceler alemã “a situação na Europa, destacando em particular o compromisso comum para se chegar a uma solução pacífica para o conflito na Ucrânia”.   Após o encontro com Francisco, Angela Merkel se reuniu com o Secretário de Estado Vaticano, Cardeal Pietro Parolin, acompanhado por Dom Paul Richard Gallagher, Secretário para as Relações com os Estados.

Quaresma é um tempo de luta espiritual, afirma o Papa Francisco

22/02/2015 - 11:49 pm .- Ao presidir a oração do Ângelus hoje, Primeiro Domingo da Quaresma, o Papa Francisco destacou que estes 40 dias são “um tempo de luta espiritual contra o espírito do mal”.   Por isso, o Papa deu como conselho “ler cada dia o Evangelho”.   “Cada dia ler o Evangelho, meditá-lo, um pouquinho, dez minutos, e levá-los conosco, no bolso, na bolsa. Mas ter sempre o Evangelho à mão”   O Santo Padre assinalou que “o deserto quaresmal nos ajuda a dizer não à mundanidade, aos ídolos, nos ajuda a fazer escolhas corajosas conforme o Evangelho e a reforçar a solidariedade com os irmãos”.   Segundo a Rádio Vaticano, Francisco recordou que “na quarta-feira passada, com o rito das Cinzas, teve início a Quaresma e hoje é o primeiro Domingo deste tempo litúrgico que faz referência aos quarenta dias que Jesus passou no deserto, após o Batismo no Rio Jordão”.   “É uma prova da qual o Senhor sai vitorioso e que o prepara a anunciar o Evangelho do Reino de Deus. Ele, naqueles quarenta dias de solidão, enfrentou satanás “corpo a corpo”, desmascarou as suas tentações e o venceu. E nele todos vencemos, mas nós devemos proteger esta vitória no nosso dia a dia”.   O Santo Padre destacou que “a Igreja nos faz recordar tal mistério no início da Quaresma, porque isto nos dá a perspectiva e o sentido deste tempo, que é o tempo do combate – na Quaresma se deve combater – um tempo de combate espiritual contra o espírito do mal”.   “E enquanto atravessamos o deserto quaresmal, nós temos o olhar dirigido à Páscoa, que é a vitória definitiva de Jesus contra o Maligno, contra o pecado e contra a morte. Eis então o significado deste primeiro Domingo da Quaresma: colocar-nos decididamente no caminho de Jesus, o caminho que conduz à vida. Olhar Jesus, o que fez Jesus e seguir com Ele”.   Francisco destacou que “este caminho de Jesus passa pelo deserto. O deserto é o lugar onde se pode escutar a voz de Deus e a voz do tentador”.   “No barulho, na confusão, isto não pode ser feito; ouve-se somente vozes superficiais. Pelo contrário, no deserto, podemos descer em profundidade onde se joga verdadeiramente o nossos destino, a vida ou a morte”.   “E, como ouvimos a voz de Deus? A ouvimos na sua Palavra. Por isto é importante conhecer as Escrituras, pois, de outra maneira, não sabemos responder às insídias do maligno”.   O Papa alentou a entrar no deserto “sem medo, porque não estamos sozinhos: estamos com Jesus, com o Pai e com o Espírito Santo”.   “Assim como foi para Jesus, é justamente o Espírito Santo que nos guia no caminho quaresmal, o mesmo Espírito descido sobre Jesus e que nos é dado no batismo”.   O Santo Padre destacou que “a Quaresma, por isto, é um tempo propício que deve nos levar a tomar sempre mais consciência do quanto o Espírito Santo, recebido no Batismo, operou e pode operar em nós”.   “Ao final do itinerário quaresmal, na Vigília Pascal, poderemos renovar com maior consciência a aliança batismal e os compromissos que dela derivam”.   Francisco expressou seu desejo de que “a Virgem Santa, modelo de docilidade ao Espírito, nos ajude a deixar-nos conduzir por Ele, que quer fazer de cada um de nós ‘uma nova criatura’”.   O Papa recordou também que hoje começam os Exercícios Espirituais da Cúria Romana, nos quais ele participará, e os confiou a Virgem Maria.   “A ela confio, em particular, esta semana de Exercício Espirituais, que terá início na tarde de hoje e à qual participarei junto com meus colaboradores da Cúria Romana. Rezem para que neste "deserto" que são os Exercícios, possamos escutar a voz de Jesus e também corrigir tantos defeitos que todos nós temos e também fazer frente às tentações que a cada dia nos atacam”.   “Vos peço, portanto, para nos acompanhar com a vossa oração”, concluiu.

Papa Francisco expressa a sua dor aos Bispos da Ucrânia por causa da guerra e pede pela unidade

21/02/2015 - 07:55 am .- O discurso que o Papa Francisco dirigiu na manhã desta sexta-feira aos Bispos da Ucrânia em visita ad Limina, referiu-se especialmente à situação de instabilidade e guerra que vive o país nestes momentos. Assim como aos desafios da sociedade ucraniana.

Como será a tua Quaresma? Confira os conselhos do Papa Francisco

21/02/2015 - 07:23 am .- O Papa Francisco falou na homilia da Missa na Casa Santa Marta desta sexta-feira sobre a missão à qual são chamados os cristãos, sobretudo, no tempo da Quaresma: amar ao próximo e afastar os egoísmos. Também fez um forte apelo a tratar bem os funcionários e velar por suas necessidades.

Papa Francisco: O sacerdote é um ministro não um showman

20/02/2015 - 09:00 am .- Recuperar a fascinação pela beleza é o central do ars celebrandi, da arte de celebrar, afirmou o Papa Francisco na manhã desta quinta-feira no tradicional encontro com o clero romano na Sala Paulo VI que durou cerca de duas horas.   Embora o Vaticano ainda não tenha divulgado a íntegra do diálogo do Santo Padre com os sacerdotes, o jornal Avvenire da Conferência Episcopal Italiana adiantou alguns extratos deste importante encontro.   Diante de centenas de presbíteros, o Santo Padre pediu “recuperar o assombro” tanto de quem celebra como do povo. “Precisa-se entrar em uma atmosfera espontânea, normal, religiosa, mas não artificial, e assim se recupera um pouco o assombro, aquilo que se sente durante o encontro com Deus”, informou Avvenire.   Assim, “quando encontramos o Senhor na oração sentimos este estupor, quando não rezamos formalmente temos o sentimento do encontro, o assombro, aquilo que escutaram os apóstolos quando foram convidados, o estupor atrai e te deixa em contemplação, isso é importante, e contra o estupor vai tudo aquilo que é artificial”.   O Pontífice explicou que “se deve rezar diante de Deus com a comunidade”. Assim, “quando encontramos padres que celebram de maneira sofisticada, artificial, ou com gestos um pouco... ou que abusam um pouco dos gestos, não é fácil que se dê este estupor ou esta capacidade de fazer entrar no mistério”.   “Celebrar é entrar e fazer entrar no mistério, é simples mas é assim, se eu for excessivamente rígido, não faço entrar no mistério... e se for um 'showman', o protagonista da celebração, não faço entrar no mistério, temos assim os dois extremos”.   Também sobre a maneira de celebrar, o Papa indicou que o sacerdote, “com a sua atitude faz com que o Senhor provoque”.   Ao começo, o Cardeal Vigário de Roma, Agostino Valini, realizou uma introdução na qual alertava sobre o “perigo de sentir náuseas da palavra na liturgia” ao serem palavras que se repetem muito.   Sacerdotes casados?   Ao final, houve um tempo para que os sacerdotes fizessem perguntas ao Pontífice. Um deles perguntou sobre a questão dos sacerdotes casados, recordando que as Igrejas Orientais permitem que os homens casados sejam ordenados sacerdotes, diferente das Igrejas de rito latino que não permitem o sacerdócio para aqueles que não são celibatários.   “O problema não ficará no arquivo”, assegurou Francisco referindo-se a que não o deixará de lado nem o esquecerá. Adicionou, além disso, que conhece esta situação e que não existe uma solução fácil.   Por sua parte, o porta-voz da diocese de Roma, Walter Insero, assegurou em declarações ao Grupo ACI que o Santo Padre “falou também sobre a importância que tem para o sacerdote pedir o dom das lágrimas, também se o sacerdote não chora mais, se não tem esta capacidade de estar junto às pessoas, de sofrer, de acompanha-las em seu sofrimento”.   “Sua reflexão partiu daquele documento lido na Plenária da Congregação do Culto em 2006. Nele se fala da importância da pregação, de que o falso profeta na escritura é aquele que diz as suas palavras, enquanto que o verdadeiro profeta fala em nome de Deus”. O Pontífice falou “da importância deste caminho, de dar espaço nas minhas palavras à Palavra de Deus”.   Por outro lado, o Pontífice falou de como “preparar a homilia desde o fato que é um caminho que não se prepara em uma hora no mesmo dia da celebração da Missa, porque tudo isso se deve levar na oração, fazê-lo amadurecer, para que assim não seja somente desde o ponto de vista pessoal, mas desde o que o Espírito Santo diz à pessoa”.   Também falou sobre a importância que teve a permissão que o Papa Bento XVI deu ao rito extraordinário. “Francisco disse que o fez porque é um homem de comunhão, para abrir a porta e fazer-se próximo aos tradicionalistas, mas que a Igreja permanece no rito ordinário, que prevê a participação do povo”, indicou o porta-voz do vicariato de Roma.

Francisco surpreende e devolve donativo recebido durante viagem ao Sri Lanka

19/02/2015 - 01:37 pm .- Semanas depois da visita do Papa Francisco ao Sri Lanka realizada entre os dias 13 e 15 de janeiro, a imprensa desse país asiático divulgou o gesto de caridade feito pelo Santo Padre em silêncio para os mais necessitados do país, onde 40 por cento da população vive em condições de pobreza.

Papa Francisco lança desafio: seguir o Senhor ou o Mundo?

19/02/2015 - 01:21 pm .- Na homilia da missa matutina na Casa Santa Marta neste segundo dia de Quaresma, o Papa Francisco animou os fiéis a escolherem entre Deus e os outros deuses que são todas aquelas circunstâncias que nos afastam Dele e acrescentou que todos os cristãos deveriam fazer este discernimento.

Vaticano iniciará programa de colaboração entre mulheres católicas e islâmicas

19/02/2015 - 12:04 pm .- O Pontifício Conselho para a Família propiciou um diálogo sem precedentes entre mulheres católicas e islâmicas com o objetivo de defender o valor da família na sociedade atual.

Paz duradoura na Ucrânia, pede Papa Francisco

19/02/2015 - 11:25 am .- O Papa Francisco afirmou nesta quarta-feira que se une à oração dos ucranianos para que chegue logo “a paz duradoura” a esta nação do Leste Europeu, onde a comunidade internacional trata de aplicar a trégua acordada em 13 de fevereiro entre Kiev e os separatistas pró-russos.

Papa Francisco: Na Quaresma voltar ao Senhor que não se cansa de ser misericordioso conosco

18/02/2015 - 03:44 pm .- O Senhor não se cansa de ter misericórdia de cada um e oferece uma vez mais seu perdão. Esta foi a ideia principal da homilia do Papa Francisco na celebração da Eucaristia e imposição das cinzas e criticou os cristãos hipócritas e sua incapacidade de chorar pelos males do próximo e do mundo.

Colaboração entre Igreja e Sociedade para a edificação do Reino de Deus, pede o Papa em mensagem pela CF 2015

18/02/2015 - 03:02 pm .- Pelo início da Campanha da Fraternidade 2015, anualmente promovida pela Conferência dos Bispos do Brasil, e que nesta edição leva o tem "Eu vim para servir", o Papa Francisco enviou uma especial mensagem aos brasileiros pedindo que o tempo de Quaresma, contexto no qual a campanha se desenvolve seja ocasião para viver a solidariedade e colaboração entre Igreja e sociedade.

Papa analisa relação entre irmãos na família para animar os fiéis a superar a indiferença

18/02/2015 - 01:35 pm .- “Ter um irmão, uma irmã que te quer bem é uma experiência forte, impagável, insubstituível. Do mesmo modo acontece para a fraternidade cristã”, destacou o Papa Francisco na manhã desta quarta-feira de cinzas, durante a Audiência Geral, e recordou que os cristãos “vão ao encontro dos pobres e frágeis não para obedecer a um programa ideológico, mas porque a palavra e o exemplo do Senhor nos dizem que todos somos irmãos”.

RECOMENDAMOS »

Mar
1

Católico em dia

1 de março de 2015

  • Você sabia que: O título de Cardeal foi reconhecido por primeira vez durante o pontificado de Silvestre I (314-335). O termo vem da palabra latina cardo, que significa "dobradiça".

Videos

Santo Antônio de Pádua
Santo Antônio de Pádua
San José de Anchieta
A falta de oração leva à mediocridade espiritual
Papa Francisco: Nem a doença, nem a morte, poderá nos separar de Cristo
O Papa: A Igreja é a casa da Alegria
A comunhão fraterna leva à comunhão com Deus, diz o Papa
O Papa no Encontro Mundial das Famílias: Viver a Reconciliação Sempre
Maria é modelo de caridade e união com Cristo, destaca o Papa
Francisco exorta a rezar sempre sem jamais cansar-se
Rezar e anunciar o Evangelho é tarefa de todo cristão, afirma Francisco
Deus, nossa força, nos surpreende e nos pede sermos fiéis
O verdadeiro cristão segue o Senhor até a Cruz
A fé é a respiração da alma
Papa Francisco sobre Naufrágio em Lampedusa: uma vergonha!
Deus sempre acompanha a humanidade ao longo da história
Bento XVI: Jesus nos mostra o rosto de Deus
Bento XVI recorda que devemos ser sinais da ação de Deus no mundo
Bento XVI: é urgente falar de Deus no mundo atual
Bento XVI: Deus não é um absurdo embora seja sempre um Mistério
Bento XVI fala de três vias para que o coração do homem chegue a Deus
O homem, mendigo de Deus: catequese de Bento XVI
A fé nunca é um ato puramente individual, destaca Bento XVI
Bento XVI: Não nos basta a ciência, é a fé que nos sustenta
Bento XVI: a plenitude humana consiste no amor
Missa de abertura do Ano da Fé

Mais Popular

  Assinar 
Cancelar Assinatura
  

Siga-nos: