Carregando...

A verdade sobre Sai Baba: Um "deus" se desmorona

Enquanto alguns artistas, políticos e funcionários de diversos países revelaram e inclusive difundiram abertamente sua "devoção" ao denominado "Sai Baba", centenas de denúncias de ex-fanáticos do líder hindu revelaram alguns aspectos desconhecidos de sua vida que incluem a violação de menores, enriquecimento e o permanente abuso sexual de seus seguidores.


Quem é Sai Baba

Sathyanarayana Raju -seu verdadeiro nome- nasceu em 23 de novembro de 1926. Seu pai foi Pedda Venkama Raju e sua mãe, Easwaramma. Aos quatorze anos -logo de alguns fatos considerados por ele como sobrenaturais- declarou-se como a reencarnação de Sai Baba de Shirdi, o denominado santo de Shirdi da região de Maharashtra, que faleceu em 1918.

Em 1944 realiza a sua primeira viagem como "sábio" à região de Bangalore. Desde este momento começa a vestir a túnica que inicialmente foi cinza claro, depois branco e finalmente cor de açafrão.

Entre 1948 e 1950 construiu o denominado Prasanthi Nilayam ("A Morada da Paz Suprema"), uma espécie de cento de adoração. Entre seus discípulos mais próximos encontra-se o P.V. Narashima Rao e S. B. Chavan até P. N. Bhagwati e T. N. Seshan.

O Fideicomisso Central Sathya Sai Baba administra a Academia de Música de Prasanthi Nilayam, o Fideicomisso Médico administra o hospital de Rs 3 bilhões (U$ 67 milhões), a extensão total da propriedade é de 245 hectares. Sai Baba tem outras residências em Whitefiel, próximo a Bangalores e em Kodaikanal, onde passa os meses de março e junho.

Há 2. 560 Centro denominados "Sai" no estrangeiro. Sai Baba saiu da Índia somente uma vez no ano de 1968 quando viajou a Uganda.

As crenças

Segundo os devotos, a missão de Sai Baba não inclui a criação de uma nova religião, seita ou culto, o qual motivou que pessoas de diferentes religiões se aproximem dele, ainda que ao final deixem sua própria religião.

Segundo diz o principal fim é "estimular e motivar ao indivíduo na busca da auto- realização. As pessoas que têm sua própria fé devem aprofundar-se nela, sem que sejam perturbados".

O caráter universal de sua missão está representando no Sarva Dharma o emblema que simbolicamente engloba a todas as religiões.

Sai Baba tornou-se famoso por suas curas, pela suposta materialização de uma variedade de substâncias que distribui entre seu público (incluindo comidas quentes e líquidos), por sua suposta faculdade de bilocação, teletransporte, levitação e precognição e por seus fenômenos luminosos.

Foi objeto de limitados estudos por parte dos investigadores psíquicos do Ocidente, que não puderam provar a validade de suas proezas paranormais.
Rapidamente, Sathya Sai Baba atraiu seguidores assombrados com seus milagres e cativados por sua personalidade ainda que muitos o criticaram e rejeitaram.

Erlendur Haraldsson, psicólogo da Universidade da Islândia e pesquisador psíquico, começou em 1973 uma pesquisa dos fenômenos paranormais relacionados com Sai Baba que se prolongou durante dez anos. Para isso teve que realizar várias viagens à Índia a fim de entrevistar a Sai Baba, seus seguidores e seus críticos, sendo acompanhado várias vezes por karlis Osis, que então formava parte da American Society for Psychical Research; em uma oportunidade pelo doutor Michael Thalbourne, da Universidade de Washington; e em outra pelo doutor Joot Houtkooper, da Universidade de Amsterdã.

Sai Baba negou-se a se submeter a experiências controladas a fim de verificar suas faculdades psíquicas tornando desta maneira impossível a obtenção de provas irrefutáveis. As pesquisas de Haraldsson estabeleceram que as pregações precognitivas de Sai Baba nem sempre são precisas assim como nem todas suas curas são efetivas.

A Organização

Os detalhes de como funciona a organização de Sai Baba foram revelados por Harii Sampath, ex- membro do Corpo de Inteligência e Segurança do Ashram Prasanthi Nilayam.

Em uma carta o ex-devoto disse que "Quero compartilhar com todos várias observações que pude fazer sobre a operação Sai Baba durante meus anos como membro do corpo de inteligência e segurança do Ashram.

Primeiro quero lhes contar o que sei de fato. Sai Baba é uma tremenda fraude e tem muita gente ajudando-o em diferentes níveis. A maioria da ajuda mais séria e a assistência mais ativa procede de um círculo e não mais que seis ou dez indivíduos, quase todos indianos, que estiveram com Sai Baba por décadas. É precisamente este grupo, o que tem um controle total dos fundos e que responde só e diretamente a Sai Baba".

Mais adiante revela que há um segundo nível de pessoas, provavelmente um número entre doze e vinte, isto inclui a alguns estrangeiros e que respondem algumas vezes diretamente a Baba, mas regularmente têm que ir através do círculo mais próximo. Estes não controlam os fideicomissos, mas têm um acesso limitado a alguns dos fundos segundo lhes permite Sai Baba e seu círculo mais íntimo.

Segundo Harii Sampath algumas das funções do segundo grupo é apoiar a base do primeiro grupo mantendo o mito de Sai Baba "vivo" no estrangeiro, promovendo atividades entre os devotos estrangeiros, organizando sutilmente as doações de grandes quantidades de dinheiro e o mais importante de tudo, promovendo o espetáculo dos "milagres", tanto entre os devotos nacionais como entre os estrangeiros.

Os círculo mais íntimo e mais próximo a Sai Baba são regularmente membros do fideicomisso centra de Sai Baba e muito raramente mudam. Este fideicomisso também inclui a homens muito eminentes com altos postos, mas estas "figuras públicas" nunca recebam a autoridade para manejar os fundos, mas que estão para ser um enlace efetivo nas antessalas do poder e acrescentar uma aura de respeitabilidade à Organização de Sai.

A recompensa para estes executivos de mais baixo nível por sua "lealdade" é uma entrevista anual com Sai Baba concertada pelos membros do fideicomisso de segundo nível. A maioria destas pessoas não sabem a história de Sai Baba completa, alguns deles até acreditam que Sai Baba é "divino" e poderoso e atuam com crenças mal guiadas. Outros sabem exatamente o que está acontecendo e está somente cumprindo com seu papel para receber "promoções" como fariam em qualquer outro negócio. Estes são os que preparam todas as conferências.

As denúncias

Em um artigo da Revista "India Today", publicado em 4 de dezembro de 2000, um grupo de ex-devotos contam a verdade sobre Sai Baba.

A revista assinala que "para os ex-devotos de Sathaya Sai, é como se em um instante tivessem perdido seu deus para sempre. É uma experiência devastadora que os transporta de uma prometida 'moksha' (libertação) para um inferno particular. Uma desilusão que tem três etapas -rejeição, pesar e indignação".

As principais denúncias deste grupo estão centradas em assinalar que o "deus hindu" não é mais que um abusador sexual de crianças e jovens. Um deles é Jeff Young, um norte americano que até pouco tempo era presidente da Organização Sai na região Sul Central dos Estados Unidos.

Young afirma que seu filho Sam foi sexualmente molestado pelo homem-deus desde 1997 -quando Sam tinha 16 anos- até 1999. Esta mesma denúncia foi publicada pela primeira vez no Daily Telegraph de Londres. Para os Young esta foi uma espantosa experiência, sobretudo porque eles há vinte anos reverenciavam a Baba.

A revista India Today afirma que agora eles "se estremecem ao pensar que se sentiam "abençoados" crendo que o homem-deus estava assistindo o bem-estar espiritual de seu filho e alegam que em todo esse tempo esteve submetendo Sam a um sistemático abuso sexual. Em uma só visita, eles lembram de ter recebido sete entrevistas privadas, enquanto que Sam foi chamado a entrevistas privadas 21 vezes".

Nos últimos meses, uma ladainha de alegações similares as dos Young saiu veio a tona, em sua maior parte inspiradas por um documento chamado "The Findings", escrito pelo ex-devoto inglês, David Bailey, que se converteu em principal expositor e coletor de numerosas denúncias de ex- devotos de Baba.

Um destes denunciantes é Hari Sampat um engenheiro de Chicago que serviu como voluntário de segurança interna no Ashram de Baba de 1992 a 1995 que declara "Ter ouvido destas atividades de pederastia". " As investiguei e encontrei que eram reais. Foi então que me dei conta de que tinha que expor tudo".

Sampat, e outros como ele do Reino Unido, dos Estados Unidos, Europa e Austrália identificaram vítimas de abuso sexual de Baba e animaram a que fizessem seus relatos nos meios de comunicação de diferentes países.

Estas crescentes alegações estão hoje em dia sendo tomadas muito a sério em muitos dos países do ocidente ocasionando uma proliferação de defecções nos grupos de Sai Baba.

Na Grã Bretanha, depois do artigo na Daily Telegraph, o MP de Trabalho, Tony Colman, introduziu o tema o Parlamento. Um ex- ministro chamado Tom Sackville também se referiu ao assunto dizendo que " as autoridades fizeram muito pouco até agora e isso é uma pena". Existe agora um movimento para exortar ao governo britânico a que manifeste avisos às pessoas que queiram visitar o ashram de Baba.

Na Austrália também, The Sunday Age tirou um artigo sobre o abuso sexual de Baba. Em Munique, Alemanha, Jens Sethi, um ex-devoto que alega que ele também foi molestado levantou uma queixa no escritório do Procurador Público.

Na Suécia, o grupo central Sai fechou suas portas, assim como uma escola baseada em programas educativos idealizados por educadores do ashram de Baba em Puttaparthi. Nos Estados Unidos, desiludidos devotos "estão bombardeando" a oficina da Secretaria de Assuntos Exteriores.

A Revista afirma que frente a estas acusações o grupo mais próximo ao redor de Baba ataca os cargos de abuso sexual de duas maneiras. Um, simplesmente denunciando-o como um ataque anti-hindu -especialmente porque a maioria dos que executam os cargos é estrangeira. E dois, pregando que tudo o que Baba faz é um "ensinamento". Mesmo quando estejam fazendo algo que pareça imoral ou mal. Eles alegam que o fazem por um propósito e portanto não pode ser questionado.

Até agora, não há queixas formais que tenham feito na Índia. Quer dizer isto que a maioria dos abusos ocorreram com ocidentais? Jed Geyerhahn, um norte americano que alega ter sido molestado por Baba quando tinha 16 anos, não está de acordo com essa teoria "Acredito que os jovens ocidentais estão denunciando e os indianos não. Os jovens ocidentais não têm tanto que perder".

A maioria destas desiludidos ex-devotos dizem que estão determinados a lutar para que se inicie algum tipo de ação legal e continuar pressionando até que algo aconteça.

Conny Larson, da Suécia, foi devoto de Baba por 21 anos. Suas alegações apareceram pela primeira vez no Daily Telegraph de Londres em 20 de outubro deste ano.

"Baba me chamou para várias entrevistas particulares. Eu não sabia o que acontecia entre mim e ele, mas acreditei quando me disse que era Deus e estava me ajudando com meus problemas".

Mais testemunhos

Jens e Gurprit Sethi da Grã Bretanha escreveu uma carta em que contava toda a história de sua relação com Baba. "estou dando-lhes uma detalhada narrativa de minhas traumáticas experiências com Sathya Sai Baba e espero que isto possa ajudar às pessoas a compreender do que se trata. Todos os detalhes são corretos e podem ser considerados um testemunho. Eu poderia, e assim o faria, testificar o seguinte frente a uma corte aberta" diz Sethi.

"Tenho 35 anos e estive interessado no espiritual desde minha infância. Por muito tempo fui devoto de Jesus e do Padre Pio, então, depois de ler "A Autobiografia de um Yogui" de Yogananda, em inclinei para o caminho do yoga".

Mais adiante relata que em outubro de 1988 se converteu em um fervoroso seguidor de Sathya Sai Baba, e foi a Puttaparthi todos os anos e estava totalmente absorto na áurea de Sai Baba. Eu estava totalmente convencido de que era um Avatar e me tornei tão devoto que estava pensando e contemplando somente nele todo o tempo" , afirmou.

O ex-devoto aponta que em 1993 começou a suspeitar um pouco devido ao estilo de vida de Sai Baba e as atividades no ashram. "Todos os anos via custosos edifícios novos e senti que estava se desenvolvendo uma crescente comercialização. Em 1996 vi Baba saindo do ashram em um "Jaguar" e outros carros caros como um "Mercedes" e um "BMW" da linha mais cara".
"Espero que este pesadelo acabe logo e espero que pela Graça do Todo poderoso, todos no mundo saibam das falcatruas de Sai Baba, um poderoso demônio que veio disfarçado de um santo ilegítimo, interessado somente em sua auto-glorificação, m]nome e fama. Ele é um mestre da decepção".

A mesma história de decepção viveu o presidente da região central norte de Iowa (Estado Unidos) que renunciou ao cargo em 28 de maio de 2000.

Em sua carta Shirley Pike afirma que " a razão de minha renúncia provavelmente escandalizará e consternará a muitos de vocês. Há algumas semanas recebi um informação de uma companheira devota de muitos anos sobre um correio eletrônico que tinha recebido concernente a atos de pederastia por Sathya Sai Baba. Eu pedi a ela que me enviasse o correio eletrônico e pessoalmente com vários indivíduos que tiveram experiência direta com o comportamento inapropriado de Sai Baba.

Estes indivíduos são respeitáveis, críveis e inteligentes e não têm nenhum empenho em simplesmente queixar-se. Eu saí destas conversas crendo nestes indivíduos e portanto renunciei e é por isso que estou escrevendo esta carta".

Mais adiante afirma que "estou pesarosa porque cheguei a crer que Sai Baba é um charlatão que usou o poder recebido através do amor e a reverência de seus seguidores e as verdades das antigas Doutrinas Védicas e as escrituras para molestar sexualmente a crianças e jovens da idades de oito a trinta anos".

Milagres famosos?

A respeito dos numerosos milagres que adjudicam a Sai Baba o próprio Sampath, ex-membro do Corpo de Inteligência e Segurança, assegurou que são mentiras e o que pretendem é atrair a atenção de mais "fiéis".

Por exemplo, contou o suposto milagre de um resgate em um acidente automobilístico na Alemanha em que se diz que "um casal de anciãos da Alemanha estavam visitando Baba pela primeira vez em Abbotsbury, Madrás, onde Baba estava ficando.

Eles estavam sentados na primeira fila e quando Sai Baba, depois de passar por onde eles estavam, parou, voltou-se e disse-lhes "Sua filha e seu genro estiveram a ponto de chocar com um caminhão em uma estrada da Alemanha e eu os salvei".

Efetivamente aconteceu o acidente mas a verdade foi outra.

Sampath conta que " a filha e o genro deles tiveram um estreito escape de um choque com um caminhão e tinham ligado ao hotel onde hospedava-se o casal de anciãos em Madrás para contá-los. Como o casal já tinha saído do hotel para ir ver a Baba, a mensagem foi passada a um membro do grupo com que tinham vindo, que correu a Abbotsbury para dizer-lhes mas não pôde entrar ao arshram porque todas as filas estavam cheias, por isso passaram o recado a um dos voluntários principais para que chegasse ao casal da Alemanha que estava lá dentro.

Ao ser ouvida a notícia, esta chegou a Sai Baba por meio de um fiel que lhe disse: "Pela graça de Swami, a filha e o genro desse casal de alemães acabam se salvar-se de um acidente automobilístico na Alemanha".

Sai Baba, obviamente, sorriu e disse "Eu sei, eu sei...".

Outro dos supostos milagres que contam é um que circulou em 1996 quando um avião, preparando-se para aterrissar na Venezuela, começou a ter problemas muito sérios. O piloto anunciou que tudo estava perdido. Uma devota de Sai Baba abordo rezou a Sai Baba e viu Sai Baba aparecer no céu!

Levava a palma da mão direita e olhava para cima e realmente parecia que estava segurando o avião até que aterrissou a salvo. A devota de Sai Baba rapidamente tirou sua câmara e tirou uma foto de "Swami nos céu entre as nuvens" (Rs50 em PN por cento). Este incidente foi reportado no jornal "Venezuela Times" como: "Santo hindu aparece no ar para salvar avião".

A realidade -conta um ex-devoto- foi a mulher- que tinha em suas mãos o livro "Avatar" que tema a foto de Sai Baba - entrou em pânico e retratou o que ela cria que estava vendo pela janela do avião. A situação do avião estava vem e aterrissaram sem problema algum.

RECOMENDAMOS »

Set
2

Católico em dia

2 de setembro de 2014

  • Você sabia que: Os Cardeais são eleitores do Papa desde 1059, seguindo atualmente as orientações da Constituição Apostólica de João Paulo II "Universi Dominici gregis".

Podcast

Evangelho do dia

Lucas 24, 1-12

Evangelho
Data
03/30/14
03/29/14
03/28/14

Homilia do dia

Lucas 18,9-14

Homilia
Data
03/29/14
03/28/14
03/27/14

Mais Popular

  Assinar 
Cancelar Assinatura
  

Siga-nos: