No dia de sua posse como presidente da Argentina, Javier Milei participou de uma invocação inter-religiosa na catedral metropolitana de Buenos Aires, conduzida pelo arcebispo, dom Jorge García Cuerva.

O presidente Milei foi à cerimônia acompanhado pela vice-presidente, Victoria Villaruel, e vários membros de seu gabinete.

Depois de ir à pé da Casa do Governo até a catedral, o presidente foi recebido pelo reitor do templo, padre Alejandro Russo, e em seguida foi recebido por dom García Cuerva, presidente da Conferência Episcopal Argentina, dom Oscar Ojea; e pelos bispos auxiliares Gustavo Carrara, Joaquín Sucunza, Ernesto Giobando e Alejandro Giorgi.

O evento contou com a presença do núncio apostólico na Argentina, dom Miroslaw Adamczyk, e do enviado do papa Francisco, dom Alberto Ortega Martín, núncio apostólico no Chile.

Participaram da invocação religiosa o arcebispo grego Iosif Bosch; o bispo anglicano Brian Williams; o representante da Aciera, organização que reúne igrejas evangélicas, o pastor Christian Hooft; o xeique Salim Delgado Dassum, da comunidade islâmica; e o rabino ortodoxo Shimon Axel Wahnish, conselheiro de Milei, a quem o presidente proporá como embaixador argentino em Israel, cargo vago desde abril de 2022.

Referência de uma força política de curta duração chamada A Liberdade Avança, Javier Milei é um economista de orientação liberal libertária, e chegou ao poder com uma campanha em que responsabilizou a classe política pela situação do país e prometeu eliminar o que ele chama de “a casta”.

Embora possa ser considerado pró-vida, por ter se manifestado contra o aborto, que considera “homicídio agravado pelo vínculo”, algumas de suas declarações como a defesa da venda de órgãos e a regulamentação da prostituição o afastam do catolicismo.

Quanto à sua vida pessoal, Javier Milei tem uma relação amorosa com Fátima Flórez, atriz e comediante divorciada.

Ele já disse publicamente que pratica sexo tântrico, doutrina ligada ao hinduísmo, e considera seus cachorros – clones de seu cachorro Conan, que já morreu e com quem ele diz se comunicar por meio de um médium – como seus “filhinhos”.