Carregando...

O sétimo mandamento: Não Roubarás

O roubo é a usurpação do bem alheio contra a vontade racional de seu dono.
A cobiça e o egoísmo levam a cometer muitos pecados contra o sétimo mandamento. Leia devagar, como examinando-se, a terceira e quarta pergunta deste tema, e possivelmente verá que tem que retificar e melhorar para cumprir bem este mandamento.

Que pecado tão feio é roubar! Não te acostumes, nem em coisas pequenas; não roubes nunca.
Lembre-se das palavras de Jesus: "De que serve ao homem ganhar o mundo inteiro, se perde a alma?" (Mt 16,26).

O que nos manda o sétimo mandamento da Lei de Deus?

O sétimo mandamento da Lei de Deus nos manda respeitar os bens alheios e pagar as dívidas.

O que nos proíbe o sétimo mandamento da Lei de Deus?

O sétimo mandamento nos proíbe tirar ou reter algo alheio contra a vontade de seu dono e causar dano ao próximo em seus bens.

Quais são os principais pecados contra o sétimo mandamento da Lei de Deus?

Os principais pecados contra o sétimo mandamento da Lei de Deus são:
- Roubar
- Causar dano ao próximo em seus bens.
- Não trabalhar conforme o dever ou trabalhar mal.
- Não pagar o justo salário aos empregados e obreiros.
- Servir-se da miséria do próximo ou da escassez pública para monopolizar ou enriquecer-se com injustos aumentos de preço.
- Não cumprir os deveres do próprio cargo permitindo que se prejudique ao próximo ou ao bem comum.
- Emprestar dinheiro ou outra coisa exigindo um excessivo interesse.
- Enganar ao próximo no comércio com pesos, medidas ou moedas falsas, ou com mercadorias estragadas ou quebradas.
- Reter bens alheios contra a vontade de seus donos.
- Subornar ou exigir propina.
- Colaborar em qualquer roubo ou injustiça contra os bens alheios.

A que estão obrigados os que roubaram ou causaram dano ao próximo em seus bens?

Os que roubaram ou causaram dano ao próximo em seus bens estão obrigados, além de confessar seu pecado, a restituir o mal adquirido e a reparar quanto antes os danos culpavelmente causados.

RECOMENDAMOS »

Ago
28
  • Você sabia que: Foi em tempos de Paulo IV (1555-59) quando o número de Cardeais aumentou a 70 e depois a 76 sob Pio IV (1559-65). Sixto V em 1586 fixou o número em 70.

Podcast

Evangelho do dia

Lucas 24, 1-12

Evangelho
Data
03/30/14
03/29/14
03/28/14

Homilia do dia

Lucas 18,9-14

Homilia
Data
03/29/14
03/28/14
03/27/14

Mais Popular

  Assinar 
Cancelar Assinatura
  

Siga-nos: