O aborto mata mais do que a Covid, diz mãe que quase abortou sua filha

Por Walter Sánchez Silva
Liz Martínez e sua pequena Lucrecia / Lucrecia com quase dois anos. Crédito: Cortesia Liz Martínez