Justiça decide que filme do Porta dos Fundos sobre Jesus gay não ataca o Cristianismo

Imagem oficial do filme. Crédito: Netflix