Turquia ataca instituições francesas devido à lei que tipifica como delito negar o genocídio armênio