“Oitenta por cento das pessoas perseguidas por causa de sua fé são cristãs”, afirma presidente do Pontifício Conselho para a Unidade dos Cristãos

Cardenak Kurt Koch. Foto: Marta Jiménez / Grupo ACI