Não há lugar para “criatividade selvagem” na liturgia, alerta bispo brasileiro

Armando Bucciol em entrevista coletiva na 56a. AG da CNBB. Foto: CNNB/divulgação