Iniciativa popular poderá tornar o Estado de São Paulo o primeiro a blindar a defesa da vida legalmente