Estudo indica que a maioria dos jovens não são sexualmente ativos e é urgente promover a abstinência