Encarnação é a “afirmação mais forte” da dignidade humana, afirma Bispo argentino