Bispo espanhol qualifica de “brincadeira” que Religião não seja avaliável