Assim a Igreja ajuda as “crianças cadáveres” escravas no Congo

Imagem referencial. Crédito: Pixabay