Apesar do perigo, padre atende refugiados perseguidos por muçulmanos na Nigéria

Charles, pai de família refugiada em Pulka, Nigéria. Crédito: Ajuda à Igreja que Sofre