A teologia da libertação precisou distanciar-se do marxismo, afirma cardeal Müller

Cardeal Gerhard Müller (Foto News.va)