O padre Francisco Torres Ruiz, exorcista e especialista em liturgia da diocese de Plasencia, Espanha, fala sobre como vencer as tentações do diabo na Quaresma, tempo de conversão para viver de uma forma especial a oração, o jejum e a esmola.

Falando à EWTN Notícias, do grupo EWTN ao qual pertence ACI Digital, o padre disse que as tentações podem ser o apego ao material, o desejo de idolatria e até querer tentar a Deus.

O padre espanhol disse que uma das tentações do diabo em relação a Jesus, foi sugerir que Ele transformasse as pedras em pão: "isto é, esqueça a comida divina ou afaste-se de Deus e fique saciado", disse o padre.

O demônio procura fazer com que a pessoa não confie "em fazer as coisas que Deus quer para a sua vida, mas as coisas que quer fazer e que responda aos seus caprichos sem ter em conta o que Deus quer de si".

Para o padre Torres, a tentação da idolatria consiste em "querer tomar as coisas deste mundo, querer mais, de forma maliciosa".

Como combater as tentações do diabo?

O padre disse à EWTN Notícias que, a primeira coisa a fazer, é "o que Jesus faz", isto é, "recorrer à Palavra de Deus".

“A segunda coisa é praticar o desapego, que não é uma questão que só é ensinada pelas técnicas orientais, o budismo e todas essas coisas, não, mas que o cristão sabe que as coisas materiais têm um valor relativo, e que é útil e bom tê-las na medida em que são úteis para viver, mas que não podem nos distrair deste caminho para o bem", continuou.

Torres Ruiz disse "que os bens materiais" são uma porta para nos levar "a bens eternos" e que o coração não permanece "em bens materiais".

Outra ação que deve ser considerada é "nos abandonar muito em Deus através da oração, caridade e, acima de tudo, esmola", que é "a prática quaresmal que nos ajuda a desapegar, a saber que temos que ser generosos para com Deus e com os pobres”.

A tentação da desesperança

O padre espanhol disse que devemos confiar plenamente em Deus "reafirmando muitas vezes a nossa confiança e esperança n’Ele, mesmo quando tudo vai contra nós”.

O padre Torres disse que isso deve ser feito “porque na luta contra o mal, Satanás vai jogar muito com a desesperança, para nos fazer ver que, com Deus, temos tudo perdido, que não há esperança no futuro, que a melhor coisa a fazer é entregarmo-nos nas suas mãos e esquecer aqueles raros prêmios que Deus nos garantiu. Essa é a estratégia do diabo”.

Portanto, ele concluiu, os fiéis devem recorrer ao "abandono em Deus, abandono em sua misericórdia, oração e quando as coisas venham contra nós, reafirmar a nossa esperança, reafirmar a nossa confiança em Deus, nosso Senhor".

Confira também: