Com um decreto do papa Pio XI, de 1930, Nossa Senhora Aparecida se tornou padroeira do Brasil. Mas, antes disso, já em 1826, o papa Leão XII havia declarado padroeiro do país são Pedro de Alcântara, santo que é celebrado hoje (19).

A declaração da nova padroeira do país não anulou o decreto de 1826, sendo assim, o patronato de são Pedro de Alcântara sobre o Brasil segue vigente até hoje.

Em um vídeo por ocasião desta data em 2017, o padre Paulo Ricardo de Azevedo Júnior, da arquidiocese de Cuiabá (MT), disse que “o decreto de Pio XI não anula o decreto de Leão XII, porque uma coisa é uma padroeira principal do Brasil, Nossa Senhora Aparecida, e outra coisa é o padroeiro”.

Um frade espanhol, Pedro de Alcântara viveu “em meio à decadência moral e espiritual de sua época”, disse à ACI Digital em 2018 o padre Adenilson Silva Ferreira, pároco da catedral São Pedro de Alcântara, em Petrópolis (RJ), cidade fundada por dom Pedro II. A família imperial brasileira também tem o santo como seu padroeiro.

Entretanto, ressaltou padre Adenilson, mesmo neste ambiente, “abraçou o ideal de santidade numa vida marcada por intensa experiência de oração, humildade, penitência e ardente caridade”.

“Sacerdote zeloso, pastor de almas, dedicava-se à pregação e impressionava a todos com seu eloquente testemunho”, disse.

Logo se tornou muito conhecido por seu exímio dom para a pregação, a qual gerou muitas conversões. Foi então que recebeu o pedido do rei de Portugal, Dom João III, chamado “o Piedoso”, para que fosse seu confessor.

Receba as principais de ACI Digital por WhatsApp e Telegram

Está cada vez mais difícil ver notícias católicas nas redes sociais. Inscreva-se hoje mesmo em nossos canais gratuitos:

Em seu vídeo, padre Paulo Ricardo disse que “são Pedro de Alcântara foi um santo de um amor a Deus extraordinário, de pobreza imensa, de vida de penitência”, o que fazia com que sua pregação tocasse “os corações pelo entranhado amor por Deus”.

Foi assim que a pregação deste frade fez “com que vários infantes, príncipes e princesas de Portugal assumissem uma vida de penitência, alguns fizessem voto de castidade, muita gente se converteu”.

Em outro vídeo de 2016, o sacerdote ressaltou como o santo, “com toda a sua ascese, com toda a sua pobreza, conseguiu converter e abalar a corte de Portugal. Ou seja, inúmeros nobres portugueses deixavam a vida mundana para serem celibatários e abraçarem a pobreza”.

São Pedro de Alcântara faleceu em 1562, foi beatificado por Gregório XV em 1622 e, canonizado por Clemente IX, em 1669.

Assim, tornou-se o santo de devoção da Família Real Portuguesa e seu nome, Pedro de Alcântara, foi escolhido como nome de batismo daqueles que viriam a se tornar imperadores do Brasil – dom Pedro I e dom Pedro II.

Mais tarde, em 1826, o papa Leão XII, atendendo a uma solicitação de Dom Pedro I, decretou são Pedro de Alcântara como padroeiro do Brasil. O padre Adenilson Ferreira disse que assim o papa “permitiu que sua festa fosse celebrada, conforme os costumes da época, com ofício e missa, com rito de primeira classe no dia 19 de outubro”.

Para o sacerdote é "muito oportuno recorrer a sua intercessão". "Sua austeridade denuncia a instabilidade deste mundo marcado pela ganância e pela corrupção. Sua profunda ligação com o Mistério condena o materialismo da sociedade atual”.