Vaticano condena obra de religiosa que promove masturbação, homossexualidade e divórcio

Irmã Margaret A. Farley (foto David Iliff)