Vaticano ainda aguarda resposta oficial dos lefebvristas