Unidade dos cristãos “não é nem absorção nem fusão”, esclarece Bento XVI