‘Obviamente’ não aceitamos aborto como direito humano, diz ‘chanceler’ da Santa Sé

O arcebispo Paul Galagher / Daniel Ibáñez CNA