Não houve falta de respeito dos Bispos alemães ao Papa, explica porta-voz Vaticano