Católicos devem evangelizar Portugal sem medo