Bento XVI vê “sinais positivos” para reconciliação em Terra Santa