AIN afirma que na Síria os cristãos não são discriminados