“Aborto não se celebra”, dizem pró-vidas argentinos um ano após a legalização

Giselle Vargas
Lenço azul claro / Crédito: Unidad Provida.