A Igreja Católica não mudou sua postura a respeito do “matrimônio” gay