Presidente argentino espera que Papa Francisco não fique chateado com a legalização do aborto na Argentina

Alberto Fernández – Papa Francisco. Créditos: Câmara Eleitoral Nacional – Vatican Media