Carregando...
Outro caso sai à luz
Pio XII salvou um grupo de 500 judeus, revela estudo

Heinz Wisla (foto: Eli Sagi Yad Vashem)

DENVER, 11 Jan. 12 / 09:24 am (ACI/EWTN Noticias).- Um novo estudo revelou o caso de 500 judeus que se salvaram de ser mortos pelos nazistas durante a Segunda guerra mundial, graças à intervenção direta do Papa Pio XII.

Este grupo forma parte dos quase 900 mil judeus que o Papa Pacelli ajudou de maneira direta e indireta durante a década dos 40s’ e que habitualmente são ignorados pela maioria dos meios de comunicação que, ao contrário, difundem a "lenda negra" do Pontífice que fez em 1941 um tributo público ao judaísmo.

William Doino, autor de uma série de livros sobre o Papa Pacelli e autor do artigo "O Papa Pio XII: Amigo e resgate dos judeus" publicado no número de janeiro do Inside the Vatican, relata a conversa sobre uma audiência de um judeu chamado Howard "Heinz" Wisla em 1941 com Pio XII.

Wisla se reuniu com o Santo Padre em representação de 500 refugiados judeus que foram enviados por militares italianos à ilha de Rodas aonde sofreram fome e que mais tarde seriam salvos pela intervenção direta do Papa.

"Fez bem, meu amigo judeu, em vir para ver-me e dizer-me o que está acontecendo nessas ilhas italianas. Já tinha ouvido falar disso", disse o Papa naquela oportunidade segundo o relato de Wisla.

Pio XII pediu voltar com um relatório escrito e entregá-lo à Secretaria de Estado, que estava ajudando esses refugiados. O Papa não só prometeu sua ajuda, mas elogiou o povo judeu em umas palavras a Wisla: "meu filho (…) você é tão valioso como qualquer outro ser humano sobre a terra e perante o Senhor. Agora, amigo judeu, vá com a proteção do Senhor Todo poderoso e nunca se esqueça: sinta-se sempre orgulhoso de ser um judeu".

Doino disse no dia 9 de janeiro ao grupo ACI que com estas palavras o Papa "reconhece o profundo vínculo que judeus e católicos compartilham. Acredito que isso é muito, muito importante porque muitos acreditam que só depois do (Concílio) Vaticano II vimos uma mudança significativa no papado. Não acredito que isso seja verdade, acredito que a mudança começou muito antes e isto é uma clara mostra".

As palavras do Papa foram ainda mais significativas já que na audiência com Wisla estiveram presentes algumas autoridades alemãs, explicou o estudioso.

O perito explicou que "se esses judeus não tivessem saído de Rodas, eventualmente os alemães os teriam matado", do contrário teriam morrido de fome. Os alemães chegaram à ilha em 1944 aonde assassinaram imediatamente 1.400 judeus.

As memórias de Wisla foram publicadas sob um pseudônimo no Palestinian Post em 1944, ali expressou sua gratidão ao Papa Pacelli.

Doino contou ademais que "a história me intrigou porque foi publicada anonimamente. Por anos tinha tentado averiguar quem era. Também queria saber se o Papa tinha ajudado realmente esses judeus que sofriam fome".

Em seus escritos do inverno entre 1941 e 1942, Wisla deu fé da "intervenção pessoal" do Papa Pio XII pela chegada da Cruz Vermelha com um navio para recolher as centenas de judeus que estavam ali para levá-los ao território continental italiano.

Outro judeu que esteve em Rodas, o tchecoslovaco Herman Herskovic, recorda o relato de Wisla em um número especial de L’Osservatore Romano de 1964. Segundo Herskovic, o Papa "o escutou atentamente e prometeu-lhe sua intervenção ante o governo italiano".
Herskovic também defendeu o Papa das acusações da peça de teatro "O Vigário", na qual se mostra o Papa supostamente indiferente ante a perseguição nazista. Sem o Papa Pacelli, assinala Herskovic, ele nunca teria chegado aos Estados Unidos onde se converteu em um comerciante de móveis em Cleveland, Ohio.

Graças a Wisla e o Papa Pio XII, Herskovic e outros judeus foram transferidos a um campo na Calábria e finalmente salvos. Outros documentos do Vaticano mostram que deste grupo vários enviaram presentes ao Santo Padre em agradecimento.

"Não quero subtrair importância ao mal do anti-semitismo ou os pecados de alguns cristãos, mas da mesma maneira, quando acontecem coisas boas (como com Pio XII), isso deve ser celebrado e reconhecido", disse Doino ao grupo ACI.

Gary Krupp, historiador judeu que estudou sobre o Papa Pio XII e a Segunda guerra mundial, assinalou que a nova informação de Doino "é outro exemplo sobre como o Papa Pacelli diretamente intercedeu para salvar as vidas dos judeus quando a maioria dos líderes religiosos do mundo não fizeram nada".

"E Pio XII o fez rodeado de forças hostis que planejavam invadir o Vaticano e seqüestrá-lo em 1943. É hora de que o mundo aprecie tudo o que fez este homem", acrescentou. Krupp, fundador da fundação Pave the Way fez ademais um chamado às autoridades da organização Yad Vashem para que "tomem em conta seriamente" este material e outras evidências para declarar o Papa Pio XII"justo entre as nações".

Etiquetas: judeus, Pio XII

* Obrigado por seu comentário. O número de mensagens que podem estar online é limitado. A tamanho dos comentários não deve exceder a 1500 caracteres. ACI Digital se reserva ao direito de publicação das mensagens segundo sua idoneidade e teor. ACI Digital não se solidariza necessariamente com os comentários nem as opiniões expressas por seus usuários.

RECOMENDAMOS »

Out
26

Católico em dia

26 de outubro de 2014

  • Você sabia que: O nome Eucaristia significa ação de graças a Deus e vem das palavras "eucharistein" e "eulogein", que relembram as bençãos judaicas que proclamam as obras de Deus.

Videos

Santo Antônio de Pádua
Santo Antônio de Pádua
San José de Anchieta
A falta de oração leva à mediocridade espiritual
Papa Francisco: Nem a doença, nem a morte, poderá nos separar de Cristo
O Papa: A Igreja é a casa da Alegria
A comunhão fraterna leva à comunhão com Deus, diz o Papa
O Papa no Encontro Mundial das Famílias: Viver a Reconciliação Sempre
Maria é modelo de caridade e união com Cristo, destaca o Papa
Francisco exorta a rezar sempre sem jamais cansar-se
Rezar e anunciar o Evangelho é tarefa de todo cristão, afirma Francisco
Deus, nossa força, nos surpreende e nos pede sermos fiéis
O verdadeiro cristão segue o Senhor até a Cruz
A fé é a respiração da alma
Papa Francisco sobre Naufrágio em Lampedusa: uma vergonha!
Deus sempre acompanha a humanidade ao longo da história
Bento XVI: Jesus nos mostra o rosto de Deus
Bento XVI recorda que devemos ser sinais da ação de Deus no mundo
Bento XVI: é urgente falar de Deus no mundo atual
Bento XVI: Deus não é um absurdo embora seja sempre um Mistério
Bento XVI fala de três vias para que o coração do homem chegue a Deus
O homem, mendigo de Deus: catequese de Bento XVI
A fé nunca é um ato puramente individual, destaca Bento XVI
Bento XVI: Não nos basta a ciência, é a fé que nos sustenta
Bento XVI: a plenitude humana consiste no amor
Missa de abertura do Ano da Fé

Podcast

Evangelho do dia

Lucas 24, 1-12

Evangelho
Data
03/30/14
03/29/14
03/28/14

Homilia do dia

Lucas 18,9-14

Homilia
Data
03/29/14
03/28/14
03/27/14

Mais Popular

  Assinar 
Cancelar Assinatura
  

Siga-nos: