Papa pede perdão pelos “pecados e a ausência da Igreja” em genocídio de Ruanda

Por Álvaro de Juana
O Papa e o presidente de Ruanda. Foto: L’Osservatore Romano