Carregando...
Papa Francisco pede erradicar “clericalismo” da formação religiosa

ROMA, 06 Jan. 14 / 11:11 am (ACI/EWTN Noticias).- Em seu diálogo com a União de Superiores Generais, realizada no dia 29 de novembro de 2013 e publicada pela revista La Civiltà Cattolica, o Papa advertiu que a vida religiosa não é um refúgio e que o clericalismo é um dos males mais terríveis que devem ser vencidos na casas de formação e nos seminários; assim mesmo assinalou que embora todos somos pecadores, não se deve receber aqueles candidatos “corruptos”.

“A formação dos candidatos é fundamental. Os pilares da formação são quatro: espiritual, intelectual, comunitário e apostólico. O fantasma a ser combatido é a imagem da vida religiosa entendida como refúgio e consolo ante um mundo ‘externo’ difícil e complexo. Os quatro pilares devem interagir desde o primeiro dia de ingresso ao noviciado, e não devem ser estruturados em sequência. Deve haver uma interação”, afirmou.

O Santo Padre também advertiu que a cultura atual é “muito mais rica e conflitiva” que a de anos atrás, e diante disto é preciso hoje uma atitude distinta.

“Por exemplo: não se resolve os problemas simplesmente proibindo fazer isto ou aquilo. É necessário muito diálogo, muita confrontação. Para evitar os problemas, em algumas casas de formação, os jovens apertam os dentes, buscando não cometer erros evidentes, sujeitos a regras muito sorridentes, à espera de que um dia lhes digam: ‘Muito bem, terminou a formação”.  Isto é hipocrisia, fruto do clericalismo, que é um dos males mais terríveis”, advertiu.

Francisco recordou que em seu encontro com os bispos da América Latina e o Caribe em julho do ano passado pediu “vencer esta tendência ao clericalismo, também nas casas de formação e nos seminários. Eu o resumo em um conselho que uma vez recebi de um jovem: ‘se quer ir adiante, pense claramente e fale obscuramente’. Era um claro convite à hipocrisia. É necessário evitá-lo a toda costa”.

Durante o diálogo, o Santo Padre também explicou que o diálogo com os jovens dever ser sincero, sério e sem medo. “É necessário considerar que a linguagem de hoje dos jovens em formação é distinta daquela dos que os precederam: vivemos uma mudança de época”.

“A formação é uma obra artesanal, não policial. Temos que formar o coração. Do contrário formaremos pequenos monstros. E depois, estes pequenos monstros formam o povo de Deus. Isto realmente me arrepia”, expressou.

Nesse sentido, recordou que ao momento de formar um religioso ou sacerdote, deve-se pensar no Povo de Deus. “É preciso formar pessoas que sejam testemunhas da ressurreição de Jesus (...). Pensemos naqueles religiosos que têm o coração ácido como o vinagre: não foram feitos para o povo. Enfim: não temos que formar administradores, mas pais, irmãos, companheiros de caminho”, assinalou.

Finalmente, advertiu que “se um jovem que foi convidado a sair de um Instituto religioso por causa de problemas de formação e por motivos sérios e depois é aceito em um seminário, é outro grande problema. Não estou falando de pessoas que se reconhecem pecadores: todos somos pecadores, mas não todos somos corruptos. Que se aceite os pecadores, mas não os corruptos”.

Nesse sentido, o Santo Padre afirmou que a grande decisão de Bento XVI ao confrontar os casos de abusos “nos deve servir de exemplo para ter a coragem de assumir a formação pessoal como um sério desafio, tendo sempre em mente o povo de Deus”.

Este extenso diálogo foi difundido na sexta-feira, 3, pela revista da Companhia do Jesus em inglês, italiano e espanhol e pode ser descarregado no link: http://www.laciviltacattolica.it/articoli_download/extra/Despierten_al_mundo.pdf

* Obrigado por seu comentário. O número de mensagens que podem estar online é limitado. A tamanho dos comentários não deve exceder a 1500 caracteres. ACI Digital se reserva ao direito de publicação das mensagens segundo sua idoneidade e teor. ACI Digital não se solidariza necessariamente com os comentários nem as opiniões expressas por seus usuários.

RECOMENDAMOS »

Ago
2

Católico em dia

2 de agosto de 2014

  • Você sabia que: Uma conduta inspirada no amor é sinal de que se está na luz, isto é, na luz de Cristo que é a luz do mundo.

Videos

Santo Antônio de Pádua
Santo Antônio de Pádua
San José de Anchieta
A falta de oração leva à mediocridade espiritual
Papa Francisco: Nem a doença, nem a morte, poderá nos separar de Cristo
O Papa: A Igreja é a casa da Alegria
A comunhão fraterna leva à comunhão com Deus, diz o Papa
O Papa no Encontro Mundial das Famílias: Viver a Reconciliação Sempre
Maria é modelo de caridade e união com Cristo, destaca o Papa
Francisco exorta a rezar sempre sem jamais cansar-se
Rezar e anunciar o Evangelho é tarefa de todo cristão, afirma Francisco
Deus, nossa força, nos surpreende e nos pede sermos fiéis
O verdadeiro cristão segue o Senhor até a Cruz
A fé é a respiração da alma
Papa Francisco sobre Naufrágio em Lampedusa: uma vergonha!
Deus sempre acompanha a humanidade ao longo da história
Bento XVI: Jesus nos mostra o rosto de Deus
Bento XVI recorda que devemos ser sinais da ação de Deus no mundo
Bento XVI: é urgente falar de Deus no mundo atual
Bento XVI: Deus não é um absurdo embora seja sempre um Mistério
Bento XVI fala de três vias para que o coração do homem chegue a Deus
O homem, mendigo de Deus: catequese de Bento XVI
A fé nunca é um ato puramente individual, destaca Bento XVI
Bento XVI: Não nos basta a ciência, é a fé que nos sustenta
Bento XVI: a plenitude humana consiste no amor
Missa de abertura do Ano da Fé

Podcast

Evangelho do dia

Lucas 24, 1-12

Evangelho
Data
03/30/14
03/29/14
03/28/14

Homilia do dia

Lucas 18,9-14

Homilia
Data
03/29/14
03/28/14
03/27/14

Mais Popular

  Assinar 
Cancelar Assinatura
  

Siga-nos: