Carregando...
Os médicos declararam sua morte cerebral, mas ele moveu os olhos e o salvaram

LONDRES, 15 Jul. 10 / 02:31 pm (ACI).- Richard Rudd sofreu um grave acidente de motocicleta em outubro de 2009 e ficou em estado de coma, três semanas depois os médicos declararam sua morte cerebral e quando se dispunham a desconectá-lo o homem moveu os olhos.

O momento foi registrado pelas câmaras da cadeia BBC que estava rodando um documentário chamado "Entre a vida e a morte" sobre a vida dos pacientes com lesões cerebrais severas.

Em uma ocasião, Rudd disse aos seus familiares que se algum dia se encontrasse em um caso como este sua opção era que o desconectassem porque não queria viver como paraplégico. Seus pais e suas duas filhas adolescentes decidiram respeitar esta decisão.

Entretanto, antes de desconectá-lo os médicos "levantaram as suas pálpebras e pediram que movesse os olhos se é que os escutava e estava acordado. Ele assim o fez, e os doutores souberam que não tinha morte cerebral".

O médico assistente, o Dr. David Menon, descobriu que Richard podia mover os olhos em resposta a ordens e perguntas simples. Isto significava que, ao menos em teoria, Richard poderia tomar a decisão de ser desligado ou não.

Dois meses depois do acidente, Richard podia responder diariamente a 20 perguntas simples sobre seus interesses e sua família, movendo seus olhos para a esquerda ou direita como sim ou não as respostas.

Suas respostas corretas demonstraram que tinha a capacidade de decidir sobre o tratamento. Esse momento chegou seis meses depois do acidente. O Dr. Menon lhe fez a pergunta que queria fazer-lhe desde que viu que seus olhos se moveram pela primeira vez.

"Recordou que tinha tido um acidente. Era consciente de que estaria conectado a um respirador artificial e se alimentaria através de um tubo conectado a seu estômago por um bom tempo", indicou o médico.

"Finalmente eu perguntei se queria seguir com o tratamento e ele me respondeu que sim. Eu perguntei três vezes para que ficasse muito claro e ele deu a mesma resposta", recordou.

Richard é agora capaz de manifestar expressões faciais e sua memória de longo prazo está intacta. Foi transladado a um hospital perto de sua casa em Worcester e, depois de ver as melhoras lentas mas constantes, seu pai também mudou de opinião sobre a idéia de desconectá-lo.

"Todos se sentam no bar ou no trabalho e dizem 'se isto acontecer comigo, apagaria a máquina. Mas tudo é hipotético e não é possível saber o que realmente quereria até que uma coisa assim acontece com você. A família e os amigos sentem que podem decidir por essa pessoa que no momento preciso não tem a possibilidade de optar. Richard teve a oportunidade e sua vontade de viver venceu", afirma seu pai.

* Obrigado por seu comentário. O número de mensagens que podem estar online é limitado. A tamanho dos comentários não deve exceder a 1500 caracteres. ACI Digital se reserva ao direito de publicação das mensagens segundo sua idoneidade e teor. ACI Digital não se solidariza necessariamente com os comentários nem as opiniões expressas por seus usuários.

RECOMENDAMOS »

Dez
22

Católico em dia

22 de dezembro de 2014

  • Você sabia que: O número de Cardeais variou até os finais do século XVI. Os Concílios de Constanza (1414) e Basiléia (1431) limitaram o número a 24.

Videos

Santo Antônio de Pádua
Santo Antônio de Pádua
San José de Anchieta
A falta de oração leva à mediocridade espiritual
Papa Francisco: Nem a doença, nem a morte, poderá nos separar de Cristo
O Papa: A Igreja é a casa da Alegria
A comunhão fraterna leva à comunhão com Deus, diz o Papa
O Papa no Encontro Mundial das Famílias: Viver a Reconciliação Sempre
Maria é modelo de caridade e união com Cristo, destaca o Papa
Francisco exorta a rezar sempre sem jamais cansar-se
Rezar e anunciar o Evangelho é tarefa de todo cristão, afirma Francisco
Deus, nossa força, nos surpreende e nos pede sermos fiéis
O verdadeiro cristão segue o Senhor até a Cruz
A fé é a respiração da alma
Papa Francisco sobre Naufrágio em Lampedusa: uma vergonha!
Deus sempre acompanha a humanidade ao longo da história
Bento XVI: Jesus nos mostra o rosto de Deus
Bento XVI recorda que devemos ser sinais da ação de Deus no mundo
Bento XVI: é urgente falar de Deus no mundo atual
Bento XVI: Deus não é um absurdo embora seja sempre um Mistério
Bento XVI fala de três vias para que o coração do homem chegue a Deus
O homem, mendigo de Deus: catequese de Bento XVI
A fé nunca é um ato puramente individual, destaca Bento XVI
Bento XVI: Não nos basta a ciência, é a fé que nos sustenta
Bento XVI: a plenitude humana consiste no amor
Missa de abertura do Ano da Fé

Mais Popular

  Assinar 
Cancelar Assinatura
  

Siga-nos: