O Papa reitera seu rechaço ao aborto e critica a sentença da CIDH pró-fecundação in vitro