Carregando...
O Papa reitera seu rechaço ao aborto e critica a sentença da CIDH pró-fecundação in vitro

VATICANO, 07 Jan. 13 / 03:01 pm (ACI/EWTN Noticias).- O Papa Bento XVI reiterou seu rechaço ao aborto e expressou sua grave preocupação pela recente sentença, dada nos dias de Natal, da Corte Interamericana dos Direitos humanos (CIDH) a favor da fecundação in vitro na Costa Rica.

Em seu discurso nesta manhã ao Corpo Diplomático acreditado junto da Santa Sé, o Papa disse que "vi com tristeza que em vários países, mesmo de tradição cristã, se procurou introduzir ou ampliar legislações que despenalizam o aborto. O aborto direto, ou seja, querido como fim ou como meio, é gravemente contrário à lei moral".

"Ao dizer isto, a Igreja Católica não pretende faltar de compreensão e benevolência nomeadamente para com a mãe; trata-se, antes, de velar para que a lei não chegue a alterar, injustamente, o equilíbrio entre o igual direito à vida que possuem tanto a mãe como o filho nascituro", adicionou.

Bento XVI disse também que "fonte de preocupação a sentença recente da Corte Interamericana dos Direitos do Homem relativa à fecundação in vitro, que redefine arbitrariamente o momento da concepção e debilita a defesa da vida pré-natal".

Com a sentença da CIDH dada perto do Natal em dezembro de 2012, o tribunal sentenciou a favor da fecundação in vitro e abriu as portas a despenalização do aborto em toda a América Latina ao afirmar que "o embrião não pode ser entendido como pessoa" e redefinindo a concepção, assegurando que esta "começa desde o momento em que o embrião se implanta no útero".

O Santo Padre questionou assim a sentença da CIDH, presidida pelo peruano Diego García Sayán, duramente criticada pelos Bispos costa-riquenhos que consideram a medida do tribunal como "um lamentável exemplo da ideologia da cultura de morte".

O Papa disse também que "sobretudo no Ocidente, encontram-se infelizmente numerosos equívocos sobre o significado dos direitos humanos e seus correlativos deveres".

"Os direitos se confundem com frequência com manifestações exacerbadas de autonomia da pessoa, que se torna auto-referencial, deixando de estar aberta ao encontro com Deus e com os outros para se fechar sobre si mesma buscando satisfazer as suas próprias carências; ao passo que a defesa dos direitos, para ser autêntica, deve ao invés considerar o homem na sua integridade pessoal e comunitária".

O Santo Padre recordou que "a construção da paz passa, sem cessar, pela tutela do homem e dos seus direitos fundamentais. Embora com modalidades e graus diversos, esta tarefa interpela todos os países e deve ser constantemente inspirada pela dignidade transcendente da pessoa humana e pelos princípios inscritos na sua natureza. Entre estes, ocupa o primeiro plano o respeito pela vida humana, em todas as suas fases".

A este propósito, indicou, "alegrei-me com a Resolução da Assembleia Parlamentar do Conselho da Europa que, em Janeiro do ano passado, pediu a proibição da eutanásia, entendida como a morte voluntária, por ação ou omissão, de um ser humano em condições de dependência".

Etiquetas: Fecundação in Vitro, Corpo Diplomático ante a Santa Sé

* Obrigado por seu comentário. O número de mensagens que podem estar online é limitado. A tamanho dos comentários não deve exceder a 1500 caracteres. ACI Digital se reserva ao direito de publicação das mensagens segundo sua idoneidade e teor. ACI Digital não se solidariza necessariamente com os comentários nem as opiniões expressas por seus usuários.

RECOMENDAMOS »

Dez
18

Católico em dia

18 de dezembro de 2014

  • Você sabia que: O Colégio Cardenalício conta com um Camarlengo, quem admnistra os bens da Igreja quando a Sede de Pedro está vaga.

Videos

Santo Antônio de Pádua
Santo Antônio de Pádua
San José de Anchieta
A falta de oração leva à mediocridade espiritual
Papa Francisco: Nem a doença, nem a morte, poderá nos separar de Cristo
O Papa: A Igreja é a casa da Alegria
A comunhão fraterna leva à comunhão com Deus, diz o Papa
O Papa no Encontro Mundial das Famílias: Viver a Reconciliação Sempre
Maria é modelo de caridade e união com Cristo, destaca o Papa
Francisco exorta a rezar sempre sem jamais cansar-se
Rezar e anunciar o Evangelho é tarefa de todo cristão, afirma Francisco
Deus, nossa força, nos surpreende e nos pede sermos fiéis
O verdadeiro cristão segue o Senhor até a Cruz
A fé é a respiração da alma
Papa Francisco sobre Naufrágio em Lampedusa: uma vergonha!
Deus sempre acompanha a humanidade ao longo da história
Bento XVI: Jesus nos mostra o rosto de Deus
Bento XVI recorda que devemos ser sinais da ação de Deus no mundo
Bento XVI: é urgente falar de Deus no mundo atual
Bento XVI: Deus não é um absurdo embora seja sempre um Mistério
Bento XVI fala de três vias para que o coração do homem chegue a Deus
O homem, mendigo de Deus: catequese de Bento XVI
A fé nunca é um ato puramente individual, destaca Bento XVI
Bento XVI: Não nos basta a ciência, é a fé que nos sustenta
Bento XVI: a plenitude humana consiste no amor
Missa de abertura do Ano da Fé

Mais Popular

  Assinar 
Cancelar Assinatura
  

Siga-nos: