Muçulmano denuncia que liberdade de expressão está morrendo no islã

Mesquita de Al Aqsa em Jerusalém. Crédito: Pixabay