Funcionário vaticano denuncia violência contra cristãos na África