Em enérgica carta à ONU, Estados Unidos rejeita o “direito” ao aborto

Foto referencial. Crédito: Pixabay