Carregando...
É moralmente inaceitável alterar a Constituição por um fim político, afirmam os bispos ante o estado de saúde de Chávez

CARACAS, 08 Jan. 13 / 03:00 am (ACI/EWTN Noticias).- O Presidente da Conferência Episcopal Venezuelana (CEV), Dom Diego Padrón, chamou as autoridades a respeitar a Constituição e não manipulá-la com o fim de manter o poder, devido à incerteza sobre se o presidente Hugo Chávez poderá juramentar a um novo período de Governo no próximo dia 10 de janeiro.

"O panorama político e social, pela mesma incerteza derivada da enfermidade presidencial, permanece escuro. Escutam-se diversas interpretações sobre a norma constitucional que regula a toma de posse do Presidente para um novo período de governo", expressou hoje, 7 de janeiro, Dom Padrón Sánchez durante a inauguração da 99º Assembleia Ordinária da CEV.

Recordou que no dia 10 de janeiro expira o atual mandato presidencial e se inicia outro para o qual Chávez foi reeleito. "Não faria nenhum sentido as eleições do dia 7 de outubro, se não tivesse estado em função de um período diferente de governo, similar ao novo período do atual Presidente da Assembleia Nacional".

Dom Padrón disse que embora não seja o propósito dos bispos interpretar a Constituição, "está em jogo o bem comum do país e a defesa da ética. Alterar a Constituição para alcançar um objetivo político é moralmente inaceitável".

"Se se prescindir da Constituição, prescinde-se também da instituição e cai na luta por cotas de poder, na violência e na anarquia e ingovernabilidade", acrescentou o Presidente da CEV.

Por isso, indicou que os bispos rejeitam "toda possível tentativa de manipulação da Constituição em favor de interesses de uma parcialidade política e em detrimento da democracia e da unidade do país".

Do mesmo modo, o também Arcebispo de Cumaná transmitiu a incerteza e chateação que existe na população ante as informações não claras que dá o Governo sobre a saúde do Presidente.

Dom Padrón destacou os sentimentos de solidariedade para com Hugo Chávez inclusive de seus rivais políticos. "Foi muito bonito ver como os partidários e os adversários do presidente coincidiram em apresentar orações e oferendas a Deus por sua pronta recuperação e volta, como o que mais convém ao país. Assumir a atitude contrária seria não somente uma conduta anticristã, mas também, inclusive, desumana e antivenezuelana", afirmou.

O Presidente da CEV também advertiu que continuam pendentes problemas como a violência, a crise econômica e o pedido de liberdade para a Juíza María de Lourdes Afiuni, os Delegados e outros.

"Se no momento não se pode ter uma Lei de Anistia, que haja pelo menos um gesto humanitário em comemoração à sensibilidade do Presidente, que está gravemente doente. As atuais autoridades nacionais poderiam unir à oração do povo a oferenda-homenagem da liberação dos privados de liberdade e exilados, sem nos esquecer dos milhares de venezuelanos privados de liberdade, sem o devido processo", assinalou.

Finalmente, o Arcebispo chamou os venezuelanos a ter o coração voltado para Deus e fomentar o diálogo para superar os interesses particulares e obter a unidade do país. "Estejamos seguros de que sairemos bem, livres da controversa junta nacional, se nos reconhecemos mutuamente, valorizamos nossas capacidades e contamos com a indefectível ajuda de Deus", afirmou.

Etiquetas: Hugo Chávez, Venezuela

* Obrigado por seu comentário. O número de mensagens que podem estar online é limitado. A tamanho dos comentários não deve exceder a 1500 caracteres. ACI Digital se reserva ao direito de publicação das mensagens segundo sua idoneidade e teor. ACI Digital não se solidariza necessariamente com os comentários nem as opiniões expressas por seus usuários.

RECOMENDAMOS »

Abr
24

Católico em dia

24 de abril de 2014

  • Você sabia que: A criação de cardeais leva-se a cabo por decreto explícito do Romano Pontífice aos quais elege para ser seus principais colaboradores e assistentes.

Videos

A falta de oração leva à mediocridade espiritual
A falta de oração leva à mediocridade espiritual
Papa Francisco: Nem a doença, nem a morte, poderá nos separar de Cristo
O Papa: A Igreja é a casa da Alegria
A comunhão fraterna leva à comunhão com Deus, diz o Papa
O Papa no Encontro Mundial das Famílias: Viver a Reconciliação Sempre
Maria é modelo de caridade e união com Cristo, destaca o Papa
Francisco exorta a rezar sempre sem jamais cansar-se
Rezar e anunciar o Evangelho é tarefa de todo cristão, afirma Francisco
Deus, nossa força, nos surpreende e nos pede sermos fiéis
O verdadeiro cristão segue o Senhor até a Cruz
A fé é a respiração da alma
Papa Francisco sobre Naufrágio em Lampedusa: uma vergonha!
Deus sempre acompanha a humanidade ao longo da história
Bento XVI: Jesus nos mostra o rosto de Deus
Bento XVI recorda que devemos ser sinais da ação de Deus no mundo
Bento XVI: é urgente falar de Deus no mundo atual
Bento XVI: Deus não é um absurdo embora seja sempre um Mistério
Bento XVI fala de três vias para que o coração do homem chegue a Deus
O homem, mendigo de Deus: catequese de Bento XVI
A fé nunca é um ato puramente individual, destaca Bento XVI
Bento XVI: Não nos basta a ciência, é a fé que nos sustenta
Bento XVI: a plenitude humana consiste no amor
Missa de abertura do Ano da Fé
Bento XVI: O concílio e a beleza da nossa fé
A oração jamais pode ser feita de modo individualista

Podcast

Evangelho do dia

Lucas 24, 1-12

Evangelho
Data
03/30/14
03/29/14
03/28/14

Homilia do dia

Lucas 18,9-14

Homilia
Data
03/29/14
03/28/14
03/27/14

Mais Popular

  Assinar 
Cancelar Assinatura
  

Siga-nos: