Bispo condena violência após incêndio de igreja militar no Chile

Assim ficou a Igreja de São Francisco de Borja, em Santiago. Crédito: Twitter Carabineros de Chile