Carregando...

Notícias do 2 de Abril de 2012

Igreja recorda 7 anos do falecimento do Beato João Paulo II, iniciador e co-patrono das JMJs

Vaticano, 02/04/2012 (ACI).- Há exatamente 7 anos atrás, Karol Wojtyla, o Papa João Paulo II, nascido em Wadowice (Polônia) em 1920 e eleito para a cátedra de Pedro no dia 16 de outubro de 1978, foi chamado à casa do Pai. O Papa polonês foi beatificado pelo seu Sucessor, Bento XVI, no dia 1 de maio de 2011 e hoje é Co-patrono das Jornadas Mundiais da Juventude, iniciadas em seu pontificado. 

Segundo o Monsenhor Slawomir Oder, postulador da Causa de canonização do recordado pontífice, o processo está dependente da confirmação de um “novo milagre” para que se possa concluir.

O padre Slawomir Oder, postulador da Causa, disse à Rádio Vaticano que têm chegado “numerosas indicações de graças atribuídas ao beato João Paulo II e algumas são, seguramente, interessantes”. “De momento, espero pela documentação para poder dar início a um estudo mais aprofundado [dos casos] e fazer um bom discernimento”, acrescenta o postulador da causa à RV.

A beatificação, que é a penúltima etapa para a declaração da santidade de um católico teve início em maio de 2005, após a dispensa oferecida por Bento XVI do tempo de espera de 5 anos após a morte do candidato para iniciar estes trabalhos. O milagre que fez possível a beatificação do Papa Wojtyla foi a cura de uma religiosa francesa que sofria de Parkinson, o mesmo mal que afligiu o Papa Wojtyla nos seus últimos anos de vida.

Segundo recorda hoje a nota da Rádio Vaticano, de acordo com as atuais regras da Igreja, para a canonização é necessário um novo milagre atribuível à intercessão do beato João Paulo II a partir da data da beatificação para que que o venerado Papa seja canonizado.

Concluídas estão, em definitivo, as investigações sobre as chamadas “fama de santidade” e “virtudes heroicas” de Karol Wojtyla, eleito Papa em outubro de 1978.

Entre os seus principais documentos deixados pelo vasto legado deste Sumo Pontífice, contam-se 14 encíclicas, 15 exortações apostólicas, 11 constituições apostólicas e 45 cartas apostólicas; além de ter realizado 104 viagens internacionais, incluindo três visitas a Portugal e 4 visitas ao Brasil. A última delas para o congresso mundial das famílias em 1997 no Rio de Janeiro, que será o palco para a próxima JMJ em 2013.

O beato Papa João Paulo celebrou 147 ritos de beatificação, nos quais proclamou 1338 beatos, e 51 atos de canonização, correspondendo a um total de 482 santos.

Falando em exclusiva sao grupo ACI, o porta-voz da Santa Sé, Pe. Federico Lombardi comentou sobre o aniversário do falecimento do Papa João Paulo:
“João Paulo II para nós ainda está vivo e presente. Ele foi proclamado como Beato pela Igreja, assim temos a certeza que ele está vivo e ele continua a estar presente e a interceder pela Igreja, assim como fez enquanto era o nosso pastor sobre a terra. Ele continua a ser um intercessor por nós junto a Deus. (…) Ele está presente e vivo como sempre esteve."


Cristãos na Síria denunciam ataque de bandos muçulmanos

Roma, 02/04/2012 (ACI).- Apesar da negação do Conselho Revolucionário de Homs e do Conselho Nacional da Síria sobre a existência de uma perseguição contra os cristãos, comunidades de diversas confissões cristãs denunciam serem alvos de ataques de bandos armados islâmicos.

Segundo informações chegadas à agência Fides, depois dos primeiros meses de combate,bandos islâmicos armados, mercenários e militantes sunitas libanesesse uniram ao exército da oposição "procurando apoderar-se (dele) ou instrumentalizar".

Informou-se também que os cristãos que não querem unir-se "à sublevação popular, são cada vez mais marginalizados e considerados inimigos darevolução”. Além disso, algumas famílias cristãs foram expulsas de Homs porserem consideradas "próximas ao regime".

Do mesmo modo, os bandos islâmicos expulsaram do bairro da Hamidiya emHoms os cristãos que se manifestaram a favor da oposição, inclusivepresentes na coordenação de grupos da oposição local.

Por outro lado, diversas casas, edifícios do distrito cristão de Homse estradas estão cheias de minas e explosivos para impedir um possívelavanço do exército sírio.

Na semana passada um representante da comunidade sírio-católica tentoureunir-se com membros do exército de liberação sírio para pedir a proteção do patrimônio histórico e cultural (edifícios históricos elugares de culto) que há séculos dão testemunho da fé cristã nacidade.


Arcebispo do Rio recorda e assegura “Todos os caminhos levam ao Rio”

Roma, 02/04/2012 (ACI).- O Arcebispo do Rio do Janeiro (Brasil), Dom Orani João Tempesta apresentou em uma coletiva de imprensa esta manhã no Vaticano as iniciativas de preparação para a Jornada Mundial da Juventude (JMJ) Rio 2013 e assegurou aos presentes e aos  jovens do mundo inteiro: “todos os caminhos levam ao Rio”.

Na coletiva, participaram o Cardeal Stanislaw Rylko, presidente do Pontifício Conselho para os Leigos e o Presidente da Comissão Episcopal para a Juventude da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Dom Eduardo Pinheiro.

Durante sua intervenção, Dom Orani assinalou que nos últimos anos o Brasil experimenta um crescimento em nível econômico e uma conseqüente diminuição das diferenças sociais, e espera que “a JMJ seja uma oportunidade para oferecer um crescimento também nos valores cristãos, de solidariedade, justiça, esperança e coragem para as novas gerações”.

“Diz-se que todos os caminhos levam a Roma. Agora dizemos: todas os caminhos levam ao Rio”, exclamou o arcebispo da capital fluminense recordando palavras do Cardeal Rylko durante a reunião que tiveram membros do Comitê Organizador Local (COL) e do Pontifício Conselho para os Leigos entre outras entidades representadas no encontro.

Dom Orani indicou que as inscrições para os grupos de jovens peregrinos para o próximo encontro mundial do Papa com os jovens terão início a partir de julho deste ano.

Além disso, o Arcebispo indicou que serão necessários milhares de voluntários para articular o evento. A meta é chegar aos 60 mil jovens para ajudar na organização, e no momento há 16 mil inscritos.

Para a eleição do hino que animará as jornadas de Rio já está em marcha um concurso, e no momento, existem mais de 180 propostas de letras. Uma vez escolhida a letra o passo seguinte será a eleição da melodia que também será fruto de um concurso. O resultado final será público no final de julho.

Além disso, o Arcebispo assinalou que as redes sociais da JMJ tanto no Facebook como no Twitter estão sendo um êxito para a difusão da informação e para a motivação da juventude, e na atualidade contam com mais de 600 mil seguidores.

Dom Orani explicou também que para a eleição do logotipo oficial foi preciso escolher entre mais de 200 propostas vindas de todos os continentes. Finalmente, o Pontifício Conselho para os Leigos aprovou um desenho de um jovem do estado de Rio, onde “aparecem os elementos característicos que recordam a cidade, o país, o espírito da JMJ e a cruz, símbolo especialmente querido no Brasil, que teve inicialmente como nome Terra da Santa Cruz”, acrescentou.

“Sabemos que depois de 25 anos da JMJ de Buenos Aires, América Latina terá a oportunidade de revitalizar o zelo missionário entre os jovens e reforçar as opções preferenciais para os jovens de nosso continente a partir da célebre Conferencia de Puebla. No Ano da Fé, alegramo-nos de receber o Santo Padre em nosso país”, concluiu Dom Orani.

Depois da coletiva, falando em entrevista exclusiva ao grupo ACI, Dom Orani partilhou suas opiniões sobre os pontos centrais e mais importantes da JMJ do Rio e das JMJs em geral: “Acredito que a JMJ é uma escolha que fez o Papa João Paulo II que há 7 anos atrás nasceu para o céu, de que existe uma grande responsabilidade para nós que devemos levar adiante, também no Rio de Janeiro, esta JMJ, que quer levar os jovens a dizerem que Deus ama todos os jovens e que eles têm um imenso trabalho neste mundo; o de  fazer este mundo um pouco melhor"

“Sabemos que (a JMJ) não é somente para a cidade ou o país que a acolhe mas para todo o mundo, e por isto sabemos que a JMJ tem esta possibilidade de ajudar a todo o mundo, ajudar a juventude do mundo inteiro, e para isto trabalhamos... para receber bem a estes jovens e também para dizer a todos eles que vão e façam discípulos no mundo inteiro como afirma o lema da JMJ Rio de Janeiro, escolhido pelo Papa Bento XVI”.

Falando sobre os lugares nos quais os eventos com o Papa poderiam ser realizados na cidade do Rio de Janeiro, o prelado disse ao Grupo ACI: “faremos os eventos centrais na zona sul da cidade e a maior parte da vigília e da missa de domingo será na zona oeste do Rio. De modo que neste instante nos encontramos preparando para receber todos os jovens que forem ao Rio de Janeiro para que sejam recebidos com muita alegria e de abraços abertos, como o Cristo Redentor, símbolo da nossa acolhida”.

Vale lembrar que recentemente fontes do Comitê Local da JMJ (COL) afirmaram que os locais específicos dos eventos só serão confirmados oficialmente depois de que uma comitiva de Roma (cujos membros se encarregam dos detalhes das visitas do Papa), dêem sua aprovação final aos organizadores da JMJ.

Finalmente, Dom Orani convidou os jovens de todo o mundo a visitar o site da JMJ Rio 2013 www.rio2013.com que em breve poderão compartilhar seu conteúdo com seus amigos em cinco línguas diferentes: espanhol, português, inglês, italiano e francês.


O Papa Bento XVI saúda arcebispos organizadores das JMJs de Madri e do Rio

Vaticano, 02/04/2012 (ACI).- Ao concluir a oração mariana do ângelus neste Domingo do Ramos, o Papa Bento XVI dedicou uma saudação especial ao Arcebispo de Madri (Espanha), Cardeal Antonio María Rouco Varela, e ao Arcebispo de Rio do Janeiro (Brasil), Dom Orani João Tempesta, que se encontra em Roma para colaborar nos preparativos da próxima Jornada Mundial da Juventude Rio 2013.

Desde a Praça de São Pedro repleta de milhares de fiéis, e com ocasião da Jornada diocesana Mundial da Juventude, o Santo Padre saudou em língua espanhola os peregrinos “que participam da liturgia do Domingo do Ramos e na Jornada Mundial da Juventude deste ano –sob o título ‘Alegrai-vos sempre no Senhor’. Em particular, aos jovens madrilenhos acompanhados por seu Pastor, o Cardeal Antonio María Rouco Varela”.

“No começo da Semana Santa convido a todos a que participem com fé e devoção na celebração anual dos mistérios da Paixão e Ressurreição de Jesus Cristo e experimentem a grandeza de seu amor, que nos liberta do pecado e da morte, e nos abre as portas à autêntica alegria. Feliz domingo. Feliz Semana Santa”, acrescentou.

Em português saudou o Arcebispo Tempesta e os demais organizadores da próxima JMJ Rio 2013 e pediu que “nos trabalhos preparativos”, procurem “viver segundo o convite que nos fez: ‘alegrai-vos sempre no Senhor’. Deste modo, o espírito alegre e acolhedor, inato nos brasileiros, será elevado pelo gozo que nasce de Cristo, nosso Único Redentor”.

“Deste modo, o espírito alegre e acolhedor, conatural aos brasileiros, será sublimado pela alegria que nasce da união com Cristo, o Único Redentor. Assim, podereis de braços abertos – como a Estátua do Cristo que domina a paisagem carioca - receber os jovens que virão de todos os cantos do mundo para a vossa cidade. A todos desejo uma feliz e santa Páscoa!””.

Durante a Missa de Domingo do Ramos, o Santo Padre explicou que este dia deve servir aos jovens como decisão “de acolher o Senhor e de segui-lo até o final, a decisão de fazer de sua Páscoa de morte e ressurreição o sentido mesmo de sua vida de cristãos”.

Bento XVI recebeu neste domingo uma miniatura da estátua do Cristo Redentor das mãos do governador do Rio de Janeiro Sergio Cabral. A réplica foi entregue, após a Missa de Ramos celebrada na Praça de São Pedroque disse ao Papa que o presente é “uma demonstração de que o povo do Rio de Janeiro está ansioso para recebê-lo em 2013”.

Depois da visita de 2007 a São Paulo e Aparecida, Bento XVI irá ao estado do Rio pela primeira vez entre os dias 23 a 28 de julho do ano que vem.

Além da miniatura, uma cópia da estátua do Redentor, medindo 3,8 metros de altura, foi posicionada dentro do Vaticano, em um local do caminho que o Papa percorre em direção à Sala Paulo VI, onde concede as audiências-gerais.


Milhares de jovens se reúnem para Jornada Arquidiocesana da Juventude no Rio em preparação para a JMJ 2013

RIO DE JANEIRO, 02/04/2012 (ACI).- Já em clima de preparação para a Jornada Mundial da Juventude (JMJ), a Igreja do Rio de Janeiro comemorou no sábado, 31 de março, a 27ª Jornada Diocesana da Juventude (JDJ). O evento retomava o tema escolhido pelo papa Bento XVI para o dia, “Alegrai-vos sempre no Senhor”, e teve como evento central a procissão com os Ramos e a Santa Missa presidida por Rio Dom Nelson Francelino, auxiliar do Rio, quem conclamou os jovens a serem “sacramento de esperança” para a cidade.

Repletos de alegria e entusiasmo, os jovens cariocas percorreram alguns kilometros da orla da praia de Ipanema cantando “Hosana ao Filho de Davi”até chegarem ao lugar onde Dom Francelino presidiu a Santa Eucaristia.

Em sua homilia, Dom Nelson enfatizou a necessidade dos jovens permanecerem firmes em Cristo para evangelizar e mostrar à cidade a alegria de servir. “Com o brado de Hosana haveremos de neutralizar as vozes dos que gritam ‘crucifica-o’ e que ecoa na sociedade moderna quando gritam a favor do aborto. Gritando a favor da vida, contra toda injustiça, queremos, como juventude católica, neutralizar todas as vozes de morte, de maldade que tanto atrapalha a caminhada de Nosso Senhor”, disse.

O bispo pediu ainda aos jovens comprometimento na busca por viver as virtudes que vão construir uma sociedade de solidariedade. “Nós temos muito a gritar para que ninguém se mova diante do nosso silêncio e agrida os valores. O ramo nas nossas mãos representam a nossa ousadia e a nossa adesão”, ressaltou.

O arcebispo do Rio de Janeiro, dom Orani João Tempesta, que estava em Roma junto com outros membros do Comitê Organizador Local (COL) para uma série de reuniões de preparação da JMJ Rio 2013, deixou uma mensagem em video para os jovens na qual enfatiza a importância da cidade lembrando a declaração feita por Dom Stanislaw Rylko, presidente do POntificio Conselho para os leigos: “todos os caminhos levam ao Rio!”. Dom Orani convidou ainda os jovens para que, “alegres no Senhor, testemunhem e anunciem Jesus Cristo a todas as pessoas”. A vídeo conferência do Arcebispo já está disponível no youtube.

Segundo o jovem Wellington Leonardo, de 17 anos, em entrevista à agência ACI Digital afirmou que foi muito importante ouvir as palavras do Arcebispo para perceber o cuidado da Igreja com a juventude. “Quando vemos o quanto a Igreja necessita do nosso testemunho ficamos motivados porque sabemos que ela também nos cuida”, afirmou.

Para o seminarista João Gabriel a procissão já foi uma oportunidade de viver a dimensão da evangelização ainda durante a JDJ. Ele ficou impressionado com a reação das pessoas que chegaram a filmar e saudar os jovens durante a caminhada. De acordo com ele, os eventos de preparação para JMJ são vividos com a expectativa de “trazer um resgate para a nossa cidade” que vive um processo acelerado de secularismo e problemas graves de violência urbana.

A JDJ é comemorada nos anos de intermédio entre as JMJ em dioceses de todo o mundo. Desde que foi instituída pelo papa João Paulo II na década de 80, a festividade tem sido comemorada durante o Domingo de Ramos.

Antes da celebração eucarística foi lida na íntegra a mensagem do papa para o dia para a alegria dos jovens presentes que puderam sentir a proximidade do Santo Padre.


Importante intelectual católico que serve no Vaticano defende unidadelatino-americana

Buenos Aires, 02/04/2012 (ACI/EWTN Noticias).- O Secretário da Comissão Pontifícia para a América Latina, Dr. Guzmán Carriquiry, considerado o leigo "mais importante" da Igreja, advogou pela unidadedos países da América Latina, "os quais são unidos pela fé católica, uma mesma língua e cultura".

O Dr. Carriquiry disse isto na conferência magistral "Uma nova apostapela América Latina" que deu no dia 29 de março na UniversidadeCatólica da Argentina (UCA), onde se referiu, além disso, ao sonho dosheróis da independência, "que ansiavam a constituição da Pátria Grande latino-americana" e assinalou que o que ainda não se obteve no âmbitocivil, "a Igreja Católica conseguiu ao criar o Conselho Episcopal latino-americano (CELAM) em 1955".

Antes de começar sua conferência, o Pe. Víctor Manuel Fernández, reitorda UCA Santa María de Buenos Aires, anunciou que se conferiria aoDr. Carriquiry o doutorado Honoris Causa desta instituição.

O Arcebispo de Buenos Aires, Cardeal Jorge Mario Bergoglio, naqualidade de Grande Chanceler da UCA, foi quem lhe impôs a cinta azulcom a medalha, entregou-lhe uma plaqueta e o diploma que o credita notítulo acadêmico honorífico.

Entre os assistentes estava o novo Núncio Apostólico, Dom EmilPaul Tscherrig, que assistia pela primeira vez a um ato público. Assistiu também o secretário da Nunciatura, Dom Robert Murphy.

Tambémestava presente o secretário de Culto da Nação, embaixadorGuillermo Oliveri, e o diretor geral de Culto Católico, Dr. LuisSaguier Fonrouge. Pelo governo da capital assistiu o diretor geral deCultos da Cidade, Alfredo Abriani.

Entre os dirigentes políticos esteve o presidente da Câmara deDeputados da Nação, Julián Domínguez, que em função de seu cargo tinha declarado este ato como "de interesse geral".

Assistiram também numerosos bispos, autoridades, diplomáticos,políticos e representantes de distintas esferas da sociedade.


O Papa doará coleta de Quinta-Feira Santa aos refugiados na Síria pela guerra

Roma, 02/04/2012 (ACI/EWTN Noticias).- Os donativos que serão arrecadados durante a Missa da Quinta-Feira Santa que o Papa Bento XVI presidirá na Basílica de São João de Latrão de Roma serão destinados a socorrer os refugiados do conflito armado que atormenta a Síria no Oriente Médio há mais de um ano.

O Arcebispo maronita de Damasco (Síria), Dom Samir Nassar, explicou à Fides que a arrecadação "é um gesto muito generoso por parte do Santo Padre para aliviar os terríveis sofrimentos de nosso povo, que vive também as conseqüências do embargo".

"Faz-nos sentir a Igreja universal próxima a seus fiéis em dificuldade", completou.

Os recursos arrecadados serão administrados pelo Pontifício Conselho Cor Unum. Na sexta-feira Santa, o Dicastério vaticano enviará o dinheiro coletado ao Cáritas Síria. O dinheiro será utilizado para ajudaras vítimas da guerra e a ajuda humanitária.

Dom Samir, assinalou ainda que este sufrágio "é um gesto de proximidade e solidariedade que tem um grande significado para nós neste tempo quaresmal e de grande sofrimento".

Nós cristãos "esperamos que se escutem as mensagens enviadas pelo Papa Bento XVI para que termine o fogo e retorne a paz, o diálogo, a liberdade em Síria", indicou o Prelado.

Em março de 2011, diversos grupos revolucionários iniciaram uma revolta contra o regime de Bashar Al Assad para pedir uma reforma democrática no país dando começo a uma guerra interna.

A Síria se dividiu em duas facções, a oposição contra o regime e o governo. Enquanto os dois principais atores do conflito se acusam mutuamente, a comunidade internacional trata de encontrar uma postura comum para chegar a uma solução.

Segundo as Nações Unidas, até o momento o balanço de mortos já passou de nove mil.

Mais de 200 mil refugiados sírios fugiram parao Líbano para escapar do conflito. Em declarações à Fides, o presidente do Cáritas Líbano, Padre Simon Faddoul, comentou que "o fluxo de refugiados não para".

"A situação piora drasticamente e já estamos em plena emergência. Nossos voluntários fazem todo o possível para estar perto das pessoas que chegam exaustas e muito provadas psicologicamente".

A ajuda de Bento XVI "é uma iniciativa maravilhosa, que nos anima muito", e "agradecemos ao Santo Padre e aos seus colaboradores por esta sensibilidade. O Papa se mostra próximo a todos os que sofrem no mundo e nos acompanha neste drama do povo sírio. Esperamos e rezamos para que o sofrimento do povo sírio chegue logo ao fim", concluiu.


Cardeal Rylko aos jovens da JMJ Rio 2013: "A Fé é a aventura mais bonita da vida"

Roma, 02/04/2012 (ACI/EWTN Noticias).- No Encontro Internacional de Responsáveis pelas Jornadas Mundiais da Juventude: "Madrid 2011- Rio 2013", o Presidente do Pontifício Conselho para os Leigos, Cardeal Stanislaw Rylko, animou os jovens do mundo todo a colocar-se em marchar para dar as boas-vindas a quantos fiéis queiram aprofundar na fé, "a aventura mais bonita que pode acontecer na vida".

Em Rocca di Papa (Roma), de 29 de março ao 1 de abril, os organizadores da JMJ de Madrid 2011 e da JMJ de Rio 2013, junto a centenas de jovens representantes das conferências episcopais de 98 países e de movimentos eclesiásticos, encontraram-se para preparar a próxima reunião do Santo Padre com os jovens.

O Cardeal Rylko recordou que a entrevista de Madrid foi um sim forte e claro ao Senhor, "a fé é possível também hoje, mais ainda, é a aventura mais bonita que pode acontecer na vida! Foi uma verdadeira epifania de uma Igreja jovem, repleta de alegria e de zelo missionário".

"Quero dar as graças de um modo especial à Igreja da Espanha", mas "a grande peregrinação dos jovens sobre os passos do Sucessor do Pedro continua", expressou a autoridade vaticano.

A JMJ do Rio será o segundo encontro mundial de um Papa com os jovens da América Latina depois de que o Beato João Paulo II visitasse Buenos Aires, Argentina, no ano de 1987.

"Há poucas semanas, tive o prazer de visitar o Rio e os  asseguro de que o Comitê Organizador Local está trabalhando de maneira excelente e com grande entusiasmo", assinalou o Cardeal Rylko.

"Existe uma colaboração exemplar entre a Arquidiocese de Rio e a Conferência Episcopal Brasileira – este um fator muito importante, porque não podemos esquecer que o Brasil é uma país gigante- gigante! E coordenar a pastoral em todo o país não fácil! Também as autoridades civis da cidade de Rio e do estado carioca estão colaborando de maneira eficaz neste caminho preparatório", acrescentou.

A autoridade vaticana expressou que atualmente, a peregrinação da Cruz da JMJ e do Ícone da Madonna Salus Populi Romani, "está levando frutos espirituais extraordinários às diversas dioceses e os jovens que se reúnem para acolher a Cruz superam os 100 mil!".

Além disso, recalcou a extraordinária beleza da cidade do Rio, "olhando a imponente estatua do Cristo Redentor do Corcovado podemos perceber a essência mesma das JMJ: Cristo com os braços abertos em um gesto de amor e de acolhida é o verdadeiro centro deste evento, é ele quem os jovens desejam encontrar".

"Recordemos as palavras do Papa Bento XVI ao início de seu ministério papal: ‘Quem deixa entrar Cristo, não perde nada, nada –absolutamente nada daquilo que faz a vida livre, formosa e grande… Ele não tira nada mas dá tudo…", acrescentou.

Finalmente, o Cardeal Rylko confiou ao Senhor os trabalhos do encontro e pediu a intercessão de todos os Santos Padroeiros da JMJ de Madrid e do Rio, e em particular a do Beato Karol Wojtyla, "através do qual a Igreja recebeu o grande dom das JMJ".

Para participar do encontro, viajaram com a comitiva do Brasil o Arcebispo de Rio do Janeiro, Dom Orani João Tempesta, presidente do COL; o presidente da Comissão para a Juventude da Conferência Episcopal Brasileira, Dom Eduardo Pinheiro Da Silva; o responsável pelos eventos centrais da JMJ de Rio, Padre Rentao Martins; o responsável por voluntariado, Padre Ramón Nascimento; e o responsável por eventos culturais, Gustavo Ribeiro.

Da Espanha chegaram o Arcebispo de Madrid e presidente da Conferência Episcopal Espanhola, Cardeal Antonio María Rouco Varela; o diretor executivo da Jornada Mundial da Juventude, Yago de la Cierva; e o secretário geral da JMJ, Dom Gregorio Roldán, entre outros.

No domingo de Ramos, os participantes se reuniram na Praça de São Pedro para reunir-se com o Santo Padre, e a delegação brasileira deu de presente a Bento XVI uma miniatura do Cristo Redentor.


RECOMENDAMOS »

Abr
24

Católico em dia

24 de abril de 2014

  • Você sabia que: A criação de cardeais leva-se a cabo por decreto explícito do Romano Pontífice aos quais elege para ser seus principais colaboradores e assistentes.

Videos

A falta de oração leva à mediocridade espiritual
A falta de oração leva à mediocridade espiritual
Papa Francisco: Nem a doença, nem a morte, poderá nos separar de Cristo
O Papa: A Igreja é a casa da Alegria
A comunhão fraterna leva à comunhão com Deus, diz o Papa
O Papa no Encontro Mundial das Famílias: Viver a Reconciliação Sempre
Maria é modelo de caridade e união com Cristo, destaca o Papa
Francisco exorta a rezar sempre sem jamais cansar-se
Rezar e anunciar o Evangelho é tarefa de todo cristão, afirma Francisco
Deus, nossa força, nos surpreende e nos pede sermos fiéis
O verdadeiro cristão segue o Senhor até a Cruz
A fé é a respiração da alma
Papa Francisco sobre Naufrágio em Lampedusa: uma vergonha!
Deus sempre acompanha a humanidade ao longo da história
Bento XVI: Jesus nos mostra o rosto de Deus
Bento XVI recorda que devemos ser sinais da ação de Deus no mundo
Bento XVI: é urgente falar de Deus no mundo atual
Bento XVI: Deus não é um absurdo embora seja sempre um Mistério
Bento XVI fala de três vias para que o coração do homem chegue a Deus
O homem, mendigo de Deus: catequese de Bento XVI
A fé nunca é um ato puramente individual, destaca Bento XVI
Bento XVI: Não nos basta a ciência, é a fé que nos sustenta
Bento XVI: a plenitude humana consiste no amor
Missa de abertura do Ano da Fé
Bento XVI: O concílio e a beleza da nossa fé
A oração jamais pode ser feita de modo individualista

Podcast

Evangelho do dia

Lucas 24, 1-12

Evangelho
Data
03/30/14
03/29/14
03/28/14

Homilia do dia

Lucas 18,9-14

Homilia
Data
03/29/14
03/28/14
03/27/14

Mais Popular

  Assinar 
Cancelar Assinatura
  

Siga-nos: