Festa da Divina  Misericórdia

Segundo Domingo de Páscoa

"A humanidade não conseguirá a paz até que não se dirija com confiança a Minha misericórdia" (Diário, 300)

A Festa da Divina Misericórdia tem como fim principal fazer chegar aos corações de cada pessoa a seguinte mensagem: Deus é Misericordioso e ama a todos ... "e quanto maior é o pecador, tanto maior é o direito que tem à Minha misericórdia" (Diário, 723). Nesta mensagem, que Nosso Senhor nos tem feito chegar por meio da Santa Faustina, nos pede que tenhamos plena confiança na Misericórdia de Deus, e que sejamos sempre misericordiosos com o próximo através das nossas palavras, ações e orações... "porque a fé sem obras, por forte que seja, é inútil" (Diário, 742).

Com o fim de celebrar apropriadamente esta festividade, recomenda-se rezar a Coronilha e a Novena à Divina Misericórdia; confessar-se -para o qual é indispensável realizar primeiro um bom exame de consciência-, e receber a Santa Comunhão o dia da Festa da Divina Misericórdia.

A essência da devoção

A essência da devoção se sintetiza em cinco pontos fundamentais:

1. Devemos confiar na Misericórdia do Senhor.

Jesus, por meio de Irmã Faustina nos diz: "Desejo conceder graças inimagináveis às almas que confiam em minha misericórdia. Que se aproximem desse mar de misericórdia com grande confiança. Os pecadores obterão a justificação e os justos serão fortalecidos no bem. A quem tiver depositado sua confiança na minha misericórdia, na hora da morte lhe encherei a alma com minha paz divina".

2. A confiança é a essência, a alma desta devoção e ao mesmo tempo a condição para receber graças.

"As graças de minha misericórdia se tomam com um só recipiente e este é a confiança. quanto mais confie uma alma, tanto mais receberá. As almas que confiam sem limites são o  meu grande consolo e sobre elas derramo todos os tesouros das minhas graças. Me alegro de que peçam muito porque meu desejo é dar muito, muitíssimo. A alma que confia em minha misericórdia é a mais feliz, porque eu mesmo tomo conta dela. Nenhuma alma que invocou minha misericórdia ficou decepcionada nem sentiu confusão. Agrado-me particularmente na alma que confia em minha bondade".

3. A misericórdia define nossa atitude diante de cada pessoa.

"Exijo de ti obras de misericórdia que devem surgir do amor para mim. Deve mostrar misericórdia sempre e em todas partes. Não podes deixar de fazê-lo nem desculpar-te nem justificar-te. Dou-te três formas de exercer misericórdia: a primeira é a ação; a segunda, a palavra; e a terceira, a oração. Nestas três formas se encerra a plenitude da misericórdia e é um testemunho indefectível do amor por mim. Deste modo a alma elogia e adora minha misericórdia".

4. A atitude do amor ativo para o próximo é outra condição para receber graças.

"Se a alma não praticar a misericórdia de algum jeito não conseguirá minha misericórdia no dia do julgamento. Oh, se as almas soubessem acumular os tesouros eternos, não seriam julgadas, porque a misericórdia anteciparia meu julgamento".

5. O Senhor Jesus deseja que seus devotos façam pelo menos uma obra de misericórdia ao dia.

&qu